Quantificação da carga de jogos oficiais de futebol através do TRIMP

Autores

  • Tane Kanope Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil
  • Rodrigo Figueiredo Morandi Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil
  • Eduardo Mendonça Pimenta Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.11606/1807-5509201800030351

Palavras-chave:

Impulso de treino, Frequência cardíaca, Esportes coletivos, Desempenho

Resumo

A medida do impulso de treino (TRIMP) é um método amplamente utilizado para aferir a carga das sessões de treinamento de futebol. Entretanto, poucos estudos investigaram o TRIMP de jogos oficiais desta modalidade. O objetivo do estudo foi analisar e descrever o TRIMP de partidas oficiais de futebol. Dez jogadores (19 ± 1,0 anos; 0,3 ± 7,2 kg, 181,3 ± 6,6 cm; 9,02 ± 1,8% de gordura; 56,4 ± 3,2 mLO2/kg/min-1) da categoria sub 20 participaram do estudo durante três jogos oficiais. A frequência cardíaca máxima (FCmax) foi avaliada em teste de campo. A carga dos jogos foi mensurada através dos valores de TRIMP (TRIMPMOD e TRIMPB) e do percentual do tempo jogado nas cinco zonas de intensidade da FC, sendo desde a zona 1= 65-71% da FCmax a 5= 93-100% da FCmax. O TRIMPMOD e TRIMPB mensurados foram, respectivamente, de 356,34 e 246,27, com diferença significativa entre eles (p<0,05) e baixa correlação (ρ= 0,32). A intensidade de jogo encontrada foi equivalente a 87,76% FCmax. A distribuição do tempo jogado em cada zona de intensidade foi: Z1= 2,46%, Z2= 6,72%, Z3= 20,14%, Z4= 37,03% e Z5= 33,65%. Concluiu-se a diferença entre o TRIMPMOD e TRIMPB deve-se a sua forma de cálculo e que sempre o mesmo deve ser escolhido para monitoramento longitudinal da carga interna de jogos de futebol. Os atletas passaram a maior parte do tempo nas zonas de maior intensidade (Z4 e Z5). No segundo tempo houve um aumento significativo nas zonas 1 e 2 e uma diminuição nas zonas 4 e 5, mostrando uma queda significativa da intensidade entre primeiro e segundo tempo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-09-10

Como Citar

Kanope, T., Morandi, R. F., & Pimenta, E. M. (2018). Quantificação da carga de jogos oficiais de futebol através do TRIMP. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 32(3), 351-359. https://doi.org/10.11606/1807-5509201800030351

Edição

Seção

Artigos