Estratégias de avaliação para programas de promoção da saúde com ênfase na atividade física

Autores

  • Daniel Rogério Petreça Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil; Universidade do Contestado, Mafra, SC, Brasil
  • Paula Fabricio Sandreschi Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil
  • Inês Amanda Streit Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil
  • Giovana Zarpellon Mazo Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.v33i2p301-312

Palavras-chave:

Atividade Motora, Saúde Pública, Avaliação de Programas, Projetos de Saúde

Resumo

O objetivo deste estudo é conceituar e diferenciar as dimensões utilizadas nas estratégias de avaliação que podem ser utilizadas em programas públicos de promoção de saúde com ênfase na atividade física. Este estudo caracteriza-se como modelo híbrido de análise conceitual. Para tanto, foram seguidas as fases: teórica; trabalho de campo e analítica final. Foram analisadas as estratégias: (a) RE-AIM – dimensões de alcance, efetividade/eficácia, adoção, implementação e manutenção; (b) modelo proposto por Avedis Donabedian – dimensões de estrutura, processo e resultado, além dos 7 pilares de qualidade; o modelo de Habicht – indicadores de oferta, de utilização, de cobertura e de impacto além de inferências: adequação, plausibilidade e probabilidade. Ao analisar as estratégias de avalição, percebe-se, nomenclaturas distintas, mas pontos convergentes. Ao verificar a dimensão de “Alcance” do RE-AIM ele se assemelha ao de “Cobertura” do Habicht. Os indicadores de “estrutura” e “processo” de Donabedian correspondem aos de oferta de Habicht e de “implementação” do RE-AIM. Ao verificar “resultado” no modelo Donabedian, ele pode ser comparado à “efetividade/eficácia” do RE-AIM e “impacto” no modelo Habicht. Assim, apesar de serem organizados de formas diferentes, as estratégias de avaliação analisadas nesse manuscrito apresentam certa relação nas dimensões, indicadores e elementos, sendo que elas podem ser utilizadas de forma isolada ou como complementares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-05-29

Como Citar

Petreça, D. R., Sandreschi, P. F., Streit, I. A., & Mazo, G. Z. (2019). Estratégias de avaliação para programas de promoção da saúde com ênfase na atividade física. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 33(2), 301-312. https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.v33i2p301-312

Edição

Seção

Artigos