Efeito da ordem dos exercícios no treinamento de força sobre a pressão arterial pós esforço em idosas hipertensas

Autores

  • Diogo Cardozo Universidade Federal do Rio de Janeiro. Escola de Educação Física e Desportos, Rio de Janeiro, RJ, Brasil; Instituto Metodista Granbery. Faculdade Aberta a Melhor Idade, Juiz de Fora, MG, Brasil
  • Ana Paula Vasconcelos Instituto Metodista Granbery. Faculdade Aberta a Melhor Idade, Juiz de Fora, MG, Brasil
  • Tiago Figueiredo Universidade Federal do Rio de Janeiro. Escola de Educação Física e Desportos, Rio de Janeiro, RJ, Brasil; Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
  • Roberto Simão Universidade Federal do Rio de Janeiro. Escola de Educação Física e Desportos, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.v33i2p323-332

Palavras-chave:

Exercícios Resistidos, Idosos, Pressão Arterial, Hipotensão

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar o efeito de diferentes ordens de exercícios sobre a pressão arterial (PA) após sessões de treinamento de força (TF). Quinze idosas hipertensas inexperientes em TF foram divididas em dois grupos. Grupo de membros superiores (G1) e grupo membros inferiores (G2). O G1 realizou três séries de 15 repetições submáximas na sequência de exercícios: Supino Reto (SR), Remada Fechada (RF), Tríceps no Puxador (TP) e Rosca Bíceps (RB). A segunda sequência do G1 foi inversa (RB, TP, RF, SR). O G2 realizou quatro séries de 15 repetições submáximas na sequência de exercícios: Leg Press (LP), Cadeira Extensora (CE) e Flexão Plantar (FP). A segunda sequência do G2 foi inversa FP, CE, LP. A PA foi mensurada  em repouso e após as sessões de exercícios durante 60 minutos. Para análise dos dados, utilizou-se uma ANOVA de dois caminhos com medidas repetidas e post hoc de Tukey para verificar as diferenças na PA antes e após as sessões de treinamento. Ambos os grupos apresentaram reduções significativas na PA sistólica pós-exercício com a sequência de exercícios do grande para o pequeno grupo muscular G1 (20, 30 e 40 min) e G2 (30, 40, 50 e 60 min). Quando a sequência foi inversa, foram observadas diferenças significativas em
alguns momentos G1 (30 e 40 min) e G2 (40 e 50 min). Não foram encontradas diferenças significativas entre os grupos e também para a PA diastólica em qualquer sequência. Os resultados indicam que quando a sequência de exercícios é iniciada do grande para o pequeno grupo muscular, há uma tendência para maior duração do efeito hipotensivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-05-29

Como Citar

Cardozo, D., Vasconcelos, A. P., Figueiredo, T., & Simão, R. (2019). Efeito da ordem dos exercícios no treinamento de força sobre a pressão arterial pós esforço em idosas hipertensas. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 33(2), 323-332. https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.v33i2p323-332

Edição

Seção

Artigos