O efeito da idade relativa nas seleções de futebol femininas portuguesas

Autores

  • José Carvalho Araújo Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal. https://orcid.org/0000-0002-7639-5534
  • Tomás Recatia Instituto Politécnico da Guarda, Guarda, Portugal.
  • Gonçalo Vieira Instituto Universitário da Maia, Maia, Portugal.
  • Pedro Rodrigues Universidade da Beira Interior, Covilhã, Portugal.
  • Renato Fernandes Escola Superior de Desporto de Rio Maior. Centro de Investigação em Qualidade de Vida, Portugal.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.2022e36180124

Palavras-chave:

Futebol feminino, Impacto da idade relativa, Seleção portuguesa, Desenvolvimento do desporto feminino

Resumo

O futebol feminino tem crescido exponencialmente nos últimos anos em Portugal e no mundo. De época para época aumenta o número de jogadoras federadas em Portugal e nas diferentes seleções nacionais. Com base na literatura podemos verificar que existe o efeito da Idade Relativa (EIR) no futebol masculino, de clubes e de seleções, porém não é consensual em relação ao futebol feminino. O objetivo do presente estudo foi perceber se existe o EIR nas seleções nacionais femininas portuguesas (sub15, sub16, sub17, sub19 e Seniores). Foram recolhidas, no site da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) as jogadoras presentes nas últimas cinco convocatórias de cada escalão até a presente data. De seguida foram recolhidas as datas de nascimento, que por sua vez foram organizadas numa planilha do Windows Excel, versão 2016 e divididas em quartis: Quartil 1 “Q-1” (janeiro, fevereiro e março), Quartil 2 “Q-2” (abril, maio e junho), Quartil 3 “Q-3” (julho, agosto e setembro) e Quartil 4 “Q-4” (outubro, novembro e dezembro). Foi realizada a análise descritiva e utilizou-se o teste estatístico qui-quadrado(X2) sendo p>0,05. Os resultados apresentados demonstraram que existe um ligeiro EIR nas seleções sub16 e sub17, porém este não é significativo. Também comprovaram não existir qualquer impacto da idade relativa nas restantes seleções. Com os resultados apresentados podemos concluir que não existe significativamente o EIR nas seleções femininas portuguesas, porém o ligeiro impacto da idade relativa em dois dos três escalões mais jovens (sub16 e sub17) poderá evidenciar que num futuro próximo possa existir um EIR significativo nas jogadoras convocadas para as diferentes seleções nacionais portuguesas femininas de futebol.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Romann M, Fuchslocher, J. Influences of player nationality, player position, and height on relative age effects at women’s under-17 FIFA World Cup. J Sports Sci. 2013;31(1):32-40.

Fédération Internationale de Football Association. Eligibility of players. In: Regulations of the FIFA U-17 World Cup Chile 2015. Zurich; 2015.

Musch J, Grondin S. Unequal competition as an impediment to personal development: a review of the relative age effect in sport. Dev Rev. 2011;21(2):147-167.

Helsen W, Starkes J, Van Winckel J. The influence of relative age on success and dropout in male soccer players. Am J Hum Biol. 1998;(10):791-798.

Delorme N, Boiché J, Raspaud M. The relative age and dropout in French male soccer. J Sports Sci. 2010;28(7):717-222.

Barnsley R, Thompson A. Birthdate and success in minor hockey: the key to the NHL. Can J Behav Sci. 1998;20(2):167.

Teoldo I, Cardoso F, Garganta J. O índice de desenvolvimento humano e a data de nascimento podem condicionar a ascensão de jogadores de futebol ao alto nível de rendimento? Motriz. 2013;19(1):34-45.

Rogel T, Alves I, França H, Vilarinho R, Madureira F. Efeitos da idade relativa na seleção de talento no Futebol. Rev Mackenzie Educ Fís Esporte. 2007;6(3):171-178.

Silva S, Silva D, Albuquerque M. Efeito da idade relativa no futebol feminino: uma análise no decorrer das edições das Copas do Mundo feminina FIFATM. Rev Bras Futsal Futebol. 2018;10(37):116-223;

Silva D, Padilha M, Costa I. O efeito da idade relativa em copas do mundo de futebol masculino e feminino nas categorias sub-20 e profissional. Rev Educ Fís UEM. 2015;26(4).

Romann M, Fuchslocher J. Influence of the selection level, age and playing position on relative age effects in Swiss women’s soccer. Talent Dev Excell. 2011;3(2):239:247.

Van Den Honert R. Evidence of the relative age effect in football in Australia. J Sports Sci. 2012;30(13):1365-1374.

Sedano S, Vaeyens R, Redondo JC. The relative age effect in Spanish female soccer players. Influence of the competitive level and a playing position. J Hum Kinet. 2015;(46):129-137.

Helsen WF, Van Winckel J, Williams AM. The relative age effect in youth soccer across Europe. J Sports Sci. 2005;(23):629-636.

Costa S. Futebol e futsal feminino duplicam praticantes em Portugal em dez anos [internet]. Disponível em: https://futebolfemininoportugal.com/futebol-e-futsal-feminino-duplicam-praticantes-em-portugal-em-dez-anos/.

Freire JB. Pedagogia do futebol. Campinas: Autores Associados; 2003

Moura EJL. As relações entre lazer, futebol e gênero [dissertação]. Campinas (SP): Universidade Estadual de Campinas; 2003

Cobley S, Wattie N, Baker J, Mckenna J. Author’s reply: relative age effects in female contexts. Sports Med. 2011;41(1):88-90.

Condon RG, Scaglion R. The ecology of human birth seasonality. Hum Ecol. 1982;10:495-510.

Downloads

Publicado

2022-12-31

Como Citar

Araújo, J. C., Recatia, T., Vieira, G., Rodrigues, P., & Fernandes, R. . (2022). O efeito da idade relativa nas seleções de futebol femininas portuguesas. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 36, e36180124. https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.2022e36180124

Edição

Seção

Artigos