Aspectos relacionados com o uso de esteroides androgênicos anabolizantes e seus impactos em desportistas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.2022e36183189

Palavras-chave:

Anabolizantes, Desportistas, Academias, Efeitos colaterais

Resumo

Objetivo. Descrever o perfil de praticantes de musculação de Pernambuco que fazem uso de esteroides (EAA). Método. Trata-se de um estudo descritivo transversal de natureza quantitativa, realizado em 14 academias localizadas na região metropolitana de Recife, Pernambuco. Foram aplicados 358 questionários com 15 itens referentes a dados sociodemográficos; tempo de prática atividade física; consumo de suplementos dietéticos; adesão a dietas; dosagem e tempo de utilização do anabolizante administrado; conhecimento sobre os efeitos nocivos dos EAA; potenciais efeitos benéficos oriundos do uso dos anabolizantes; responsável pela indicação e aplicação dos EAA. Resultados. 30,2% da amostra foi composta por usuários de EAA. Nesse grupo, verificou-se o predomínio do sexo masculino e da faixa etária entre 26 e 35 anos. Foram encontradas correlações positivas e fortes entre o uso de EAA e o surgimento de efeitos colaterais (r = 0,991; p = 0,0001), tempo de uso (r = 0,983; p = 0,0001), com quem indicou o uso dos anabolizantes (r = 0,983; p = 0,0001) e com quem aplicou (r = 0,984; p = 0,0001). Conclusão. O elevado índice de usuários desportistas que realizam o consumo de EAA é algo que precisa ser contornado, tendo em vista o impacto negativo na saúde, quando não prescrito adequadamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Peluso MAM, Assunção SSM, Araújo LASB, Andrade LHG. Alterações psiquiátricas associadas ao uso de anabolizantes. Rev Psiq Clín. 2000;27(4):229-36.

Kanayama G, Pope HG. History and epidemiology of anabolic androgens in athletes and non-athletes. Mol Cell Endocrinol. 2018;464:43.

American College Sports Medicine. American College of Sports Medicine position stand on blood doping as an ergogenic aid. Med Sci Sports Exer.c 1987;19(5):540-3.

Almeida MM, Silva AC, Carneiro-Júnior MA. Nível de conhecimento e ocorrência do uso de anabolizantes entre praticantes de musculação. Rev Cient Fagoc Saúde. 2016;1(1):37-40.

Machado AG, Ribeiro PCP. Anabolizantes e seus riscos. Adolesc Saúde. 2004;1(4):1-3.

Iriart JAB, Chaves JC, Orleans RG. Culto ao corpo e uso de anabolizantes entre praticantes de musculação. Cad Saúde Pública. 2009;25(4):773-82.

Venâncio DP, Nóbrega ACL, Tufik S, Mello MT. Avaliação descritiva sobre o uso de esteroides anabolizantes e seu efeito sobre as variáveis bioquímicas e neuroendócrinas em indivíduos que praticam exercício resistido. Rev Bras Med Esporte. 2010;16(3):191-5.

Araújo L, Andreolo J, Silva M. Utilização de suplemento alimentar e anabolizante por praticantes de musculação nas academias de Goiânia-GO. Rev Bras Ciênc Mov. 2002;3(1):13-18.

Silva P, Junior L, Figueiredo V, Cioffi A, Prestes M, Czepielewski, M. Prevalência do uso de agentes anabólicos em praticantes de musculação de Porto Alegre. Arq Bras Endocrinol Metabol. 2007;51(1):104-110.

Evans NA. Current Concepts in Anabolic-Androgenic Steroids. Am J Sports Med. 2004;32(2):534-42.

Frizon F, Macedo SMD, Vonamine M. Uso de esteróides andrógenos anabólicos por praticantes de atividade física das principais academias de Erechim e Passo Fundo/RS. Rev Ciênc Farm Básica Apl. 2005;26(3):227-232.

Abrahin OSC, Souza NSF, Sousa EC, Moreira JKR, Nascimento VC. Prevalência do uso e conhecimento de esteroides anabolizantes androgênicos por estudantes e professores de educação física que atuam em academias de ginástica. Rev Bras Med Esporte. 2013;19(1):27-30.

Assis LC, Guedine CRC, Carvalho PHB. Uso da mídia social e sua associação com comportamentos alimentares disfuncionais em estudantes de nutrição. J Bras Psiquiatr. 2020; 69(4):220-7.

Oliveira LL, Cavalcante Neto JL. Fatores sociodemográficos, perfil dos usuários e motivação para o uso de esteroides anabolizantes entre jovens adultos. Rev Bras Ciênc Esporte. 2018;40(3):309-17.

Damasceno VO, Lima JRP, Vianna JM, Vianna VRÁ, Novaes JS. Tipo físico ideal e satisfação com a imagem corporal de praticantes de caminhada. Rev Bras Med Esporte. 2005;11(3):181-6.

Legnani RFS, Legnani E, Pereira ÉF, Gasparotto GS, Vieira LF, Campos W. Transtornos alimentares e imagem corporal em acadêmicos de Educação Física. Motriz Rev Educ Fis. 2012;18(1):84-91.

Tavares ASR, Serpa S, Horta L, Carolino E, Rosado A. Prevalence of performance-enhancing substance use and associated factors among Portuguese Gym/Fitness users. Substance Use Misuse. 2020;55(7):1059-67.

Siqueira Nogueira FR, Freitas Brito A, Oliveira CVC, Vieira TI, Beniz Gouveia RL. Anabolic-androgenic steroid use among Brazilian bodybuilders. Substance Use Misuse. 2014;49(9):1138-45.

Motter AG, Bellini M, Almeida S. Incidências de vigorexia em praticantes de musculação. Do Corpo Ciênc Artes. 2017;7(1):117-127.

Feitosa Filho OA. Um plhar psicanalítico sobre a vigorexia Rev Subj. 2014;14(1):162-71.

Evans NA. Gym and tonic: a profile of 100 male steroids users. Br J Sports Med. 1997;31(1):54-58.

Sanzon GP, Almeida F, Toriani SS. Efeitos decorrentes do uso de anabolizantes em praticantes de musculação. Redes Rev Interdisciplinar IELUSC. 2020;1(2):119-128.

Parkinson AB, Evans NA. Anabolic androgenic steroids: a survey of 500 users. Med Sci Sports Exerc. 2006;38(4):644-51.

SBEM Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. O uso de esteroides anabolizantes e similares em fitness é um grave e alarmante problema de saúde pública. [Acesso em: 02 de fev 2021]. Disponível em: https://novasliderancassbem.blogspot.com/2019/07/o-uso-de-esteroides-anabolizantes-e.html?fbclid=IwAR1ADde_2Ul3VvpJUeKdynmgHzMcrfcceltXf9FhksguBS4Dk_iCRdfzbh4.

Venâncio DP, Nóbrega ACL, Tufik S, Mello MT. Avaliação descritiva sobre o uso de esteroides anabolizantes e seu efeito sobre as variáveis bioquímicas e neuroendócrinas em indivíduos que praticam exercício resistido. Rev Bras Med Esporte. 2010;16(3):191-5.

Kanayama G, Hudson JI, Pope Jr HG. Culture, psychosomatics and substance abuse: the example of body image drugs. Psychother Psychosom. 2012;81(2):73-8.

Kanayama G, Pope HG. Illicit use of androgens and other hormones: recent advances. Curr Opin Endocrinol Diab Obes. 2012;19(3):211-9.

McBride JA, Carson CC, Coward RM. The availability and acquisition of illicit anabolic androgenic steroids and testosterone preparations on the internet. Am J Mens Health. 2018;12(5):1352-7.

Rocha M, Aguiar F, Ramos H. O uso de esteroides androgénicos anabolizantes e outros suplementos ergogénicos: uma epidemia silenciosa. Rev Portug Endoc Diab Metab. 2014;9(2):98-105.

Prezotto MD, Trevisan MC. A influência da escolaridade no uso de suplementos alimentares. Arq Ciênc Esporte. 2018;6(4):155-159.

Downloads

Publicado

2022-07-25

Como Citar

Maciel, G. E. de S. ., Maia, C. S., Filho, L. D. V. ., Queiroz Júnior, J. R. A. de, Santana, L. V. de A. ., Pereira, J. P. da C., Texeira, M. W. ., & Soares, A. F. . (2022). Aspectos relacionados com o uso de esteroides androgênicos anabolizantes e seus impactos em desportistas. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 36, e36183189. https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.2022e36183189

Edição

Seção

Artigos