Percepção de estresse: associação com a prática de atividades físicas no lazer e comportamentos sedentários em trabalhadores da indústria

Autores

  • Breno Quintella Farah Universidade de Pernambuco
  • Mauro Virgílio Gomes de Barros Universidade de Pernambuco
  • José Cazuza de Farias Júnior Universidade Federal da Paraíba
  • Raphael Mendes Ritti-Dias Universidade de Pernambuco
  • Rodrigo Antunes Lima Universidade de Pernambuco
  • João Paulo dos Anjos Souza Barbosa Universidade de Pernambuco
  • Markus Vinicius Nahas Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1807-55092013000200007

Palavras-chave:

Estresse psicológico, Atividade física, Sedentarismo, Trabalhadores

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar a prevalência e a associação entre inatividade física no lazer e comportamento sedentário com a percepção negativa de estresse em industriários. Para tanto, 1910 trabalhadores foram selecionados mediante amostragem em dois estágios entre os industriários pernambucanos. Dados foram obtidos mediante uso de questionário previamente validado (Estilo de Vida e Hábitos de Lazer do Trabalhador da Indústria). Percepção negativa de estresse foi referida por 13,2% e 45,2% dos trabalhadores eram fisicamente inativos no lazer. A proporção de sujeitos que relatou despender >; 2 horas/dia assistindo televisão foi de 31,8% e 57,4%, respectivamente, em dias da semana e no final de semana. Observou-se, entre os homens, uma associação positiva entre o tempo de assistência à televisão em dias de semana e a percepção negativa de estresse. Conclui-se que a exposição a comportamento sedentário nos homens está associada à maior chance de percepção negativa de estresse.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-06-01

Como Citar

Farah, B. Q., Barros, M. V. G. de, Farias Júnior, J. C. de, Ritti-Dias, R. M., Lima, R. A., Barbosa, J. P. dos A. S., & Nahas, M. V. (2013). Percepção de estresse: associação com a prática de atividades físicas no lazer e comportamentos sedentários em trabalhadores da indústria. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 27(2), 225-234. https://doi.org/10.1590/S1807-55092013000200007

Edição

Seção

Sociocultural