Insatisfação corporal e maturação biológica em atletas do sexo masculino

Autores

  • Leonardo de Sousa Fortes Universidade Federal de Juiz de Fora; Faculdade de Educação Física e Desportos
  • Sebastião Sousa Almeida Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
  • Maria Elisa Caputo Ferreira Universidade Federal de Juiz de Fora; Faculdade de Educação Física e Desportos

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1807-55092013000200013

Palavras-chave:

Imagem corporal, Atletas, Esporte

Resumo

O objetivo do presente estudo foi investigar a influência da maturação biológica na insatisfação corporal (IC) de jovens atletas do sexo masculino. Participaram da pesquisa 464 esportistas. A IC foi mensurada pelo Body Shape Questionnaire (BSQ). A maturidade biológica foi estimada pela maturação somática. Peso, estatura e dobras cutâneas foram aferidos para calcular o índice de massa corporal (IMC) e estimar o percentual de gordura, respectivamente. Foram conduzidos testes estatísticos em "software" especializado para analisar os dados. Os resultados não evidenciaram diferenças estatisticamente significativas para as pontuações do BSQ segundo classificações de maturação somática. Por outro lado, identificaram-se diferenças de IMC e percentual de gordura entre estágios maturacionais (p < 0,05). Deste modo, concluiu-se que a IC dos jovens atletas não sofreu influência da maturação biológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-06-01

Como Citar

Fortes, L. de S., Almeida, S. S., & Ferreira, M. E. C. (2013). Insatisfação corporal e maturação biológica em atletas do sexo masculino. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 27(2), 297-303. https://doi.org/10.1590/S1807-55092013000200013

Edição

Seção

Comportamental e Pedagógica