Modelo psicobiológico: uma nova explicação para o controle da intensidade e (in)tolerância durante exercícios de resistência cardiorrespiratória

Autores

  • Bruno Paula Caraça Smirmaul Universidade Estadual Paulista; Departamento de Educação Física
  • José Luiz Dantas Gabriele d'Annunzio University; Department of Neuroscience & Imaging
  • Fábio Yuzo Nakamura Universidade Estadual de Londrina; Departamento de Educação Física
  • Gleber Pereira Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1807-55092013005000008

Palavras-chave:

Desempenho no exercício, Fadiga, Esforço percebido

Resumo

Os mecanismos que explicam fadiga e exaustão, controle da intensidade e (in)tolerância ao exercício de resistência cardiorrespiratória têm sido estudados há mais de um século. Apesar de diversas teorias científicas atualmente disponíveis, nos últimos cinco anos um novo modelo chamado de Psicobiológico tem sido proposto. Este modelo dá maior importância aos fatores perceptuais e motivacionais em relação aos seus antecessores, bem como a respectiva influência destes fatores no processo consciente de tomada de decisão e controle comportamental. Nesta revisão, nós apresentamos evidências experimentais e sintetizamos os pontos chaves do modelo Psicobiológico que explicam o controle da intensidade e (in)tolerância ao exercício de resistência cardiorrespiratória. Adicionalmente, nós discutimos como o modelo explica as adaptações ao treinamento relacionadas à melhora no desempenho, as manipulações experimentais e suas predições. Ao final, propomos futuras direções para esta área investigativa. O modelo Psicobiológico pode proporcionar uma nova perspectiva aos resultados anteriormente publicados na literatura, ajudando os cientistas a entenderem melhor seus problemas de pesquisa, assim como analisar e interpretar novas evidências mais precisamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-06-01

Como Citar

Smirmaul, B. P. C., Dantas, J. L., Nakamura, F. Y., & Pereira, G. (2013). Modelo psicobiológico: uma nova explicação para o controle da intensidade e (in)tolerância durante exercícios de resistência cardiorrespiratória. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 27(2), 333-340. https://doi.org/10.1590/S1807-55092013005000008

Edição

Seção

Ensaios