A educação em saúde na comunidade com as tecnologias de informação e comunicação: projeto pequeno cientista

  • Samára dos Santos Sampaio
  • Larissa Guerra Nammur Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
  • Juan Yazlle Rocha Stuardo Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Hospital das Clínicas
  • Marisa Ramos Barbieri Universidade de São Paulo
  • Caique Jhones de Oliveira
Palavras-chave: Protagonismo Adolescente. Promoção da Saúde. Ambientes Virtuais de Aprendizagem. Serious Games.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo descrever o desenvolvimento de um projeto de investigação sobre protagonismo adolescente na promoção da saúde, com o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs). Trata-se de uma abordagem qualitativa e descritiva das atividades desenvolvidas no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) em encontros semanais. Como resultado, os adolescentes - com o apoio dos orientadores e dos recursos explorados no Moodle Extensão da USP - construíram questões sobre promoção de saúde e prevenção de doenças, a saúde antes e depois do Sistema Único de Saúde (SUS), protagonismo e participação do adolescente na saúde esboçando um serious games para plataforma Android. O trabalho constata que o uso das TICs como material de educação em saúde pode auxiliar os adolescentes a se tornarem na escola, em casa, e nos demais ambientes, agentes multiplicadores de transformação social e promotores de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samára dos Santos Sampaio
enfermeira pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Mestrado em Ciências pelo Programa Saúde na Comunidade da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - área de concentração em Saúde Coletiva; subáreas Políticas, Planejamento e Gestão em Saúde com ênfase em formação profissional, Educação em Saúde.
Larissa Guerra Nammur, Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
mestrado em andamento na FMRP desde julho de 2016. Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (2015). Apresenta pesquisas desenvolvidas na área de Fisioterapia Desportiva e Ortopédica e atualmente pesquisa a área de Fisioterapia Uroginecológica, estudando as disfunções do assoalho pélvico masculino.
Juan Yazlle Rocha Stuardo, Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Hospital das Clínicas
concluiu o Doutorado em Medicina (Medicina Preventiva) [Rib. Preto] pela Universidade de São Paulo em 1974. É docente colaborador do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e Professor Titular da Universidade de São Paulo.
Marisa Ramos Barbieri, Universidade de São Paulo
possui graduação em História Natural pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1965) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1974). Atualmente é professor aposentado colaborador da Universidade de São Paulo.
Caique Jhones de Oliveira
graduando em Bacharelado em Ciências Exatas e Tecnológicas e discente pesquisador no grupo GTERF pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).
Publicado
2017-05-28
Como Citar
Sampaio, S., Nammur, L., Stuardo, J., Barbieri, M., & Oliveira, C. (2017). A educação em saúde na comunidade com as tecnologias de informação e comunicação: projeto pequeno cientista. Revista De Cultura E Extensão USP, 17(supl.), 21-36. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9060.v17isupl.p21-36
Seção
Artigos