O "Donativo Real" e a Escravidão Colonial Paulista: Um trabalho de Iniciação Científica

  • Eni de Mesquita Samara Departamento de História da FFLCH-USP e Centro de Estudos de Demografia Histórica da América Latina (Cedhal)
  • Gustavo Velloso curso de História da FFLCH-USP e Pibic/CNPq)
Palavras-chave: Escravidão. São Paulo colonial. Donativo Real.

Resumo

O presente trabalho propõe uma discussão acerca da listagem da população paulista produzida em 1729, por ocasião da cobrança do Donativo Real, como fonte possível para o estudo da escravidão colonial na região concernente à cidade de São Paulo e seu termo. Sem escapar do tema norteador da análise – o processo de substituição da mão de obra escrava indígena pela africana busca-se, em primeiro lugar, apontar as perspectivas de trabalho que esta fonte documental oferece e, em segundo, propor uma interpretação que considere não apenas aquelas informações inscritas em suas páginas, mas também os silêncios e as omissões produzidos por seus autores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eni de Mesquita Samara, Departamento de História da FFLCH-USP e Centro de Estudos de Demografia Histórica da América Latina (Cedhal)

Professora titular do Departamento de História da FFLCH-USP e diretora do Centro de Estudos de Demografia Histórica da América Latina (Cedhal)

Gustavo Velloso, curso de História da FFLCH-USP e Pibic/CNPq)

Graduando do curso de História da FFLCH-USP e bolsista de iniciação científica (Pibic/CNPq)

Publicado
2011-05-01
Como Citar
Samara, E., & Velloso, G. (2011). O "Donativo Real" e a Escravidão Colonial Paulista: Um trabalho de Iniciação Científica. Revista De Cultura E Extensão USP, 5, 73-80. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9060.v5i0p73-80
Edição
Seção
Artigos