Aprendizagem Participativa de Mães e Familiares Sobre a Saúde do Recém-Nascido: Relato de Experiência

  • Luciana Mara Monti Fonseca Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)
  • Natália Del’Angelo Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)
  • Fernanda Salim Ferreira de Castro Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)
  • Carmen Gracinda Silvan Scochi Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)
Palavras-chave: Enfermagem neonatal. Educação em saúde. Família.

Resumo

A educação em saúde é aspecto fundamental no processo saúde-doença, contribuindo na prevenção e reabilitação. O papel de educador na saúde geralmente cabe ao profissional de Enfermagem. Essa prática tem se dado, não raro, de forma tradicional, pela simples transmissão de conteúdos. Uma nova vertente da educação em saúde busca a autonomia dos sujeitos, utilizando metodologias ativas de aprendizagem e práticas participativas. Este trabalho relata a vivência de grupo formado com o intuito de potencializar a emancipação das famílias nos cuidados aos recém-nascidos, prematuros ou não, e construir o conhecimento através de colaboração e participação. As atividades educativas em grupo foram realizadas em dois hospitais de Ribeirão Preto, conduzidos por alunos de graduação e pós-graduação em Enfermagem sob orientação do pesquisador. As estratégias utilizadas nos grupos foram: jogos de tabuleiro e de cartas, cartilha e distribuição de figuras para discussão. Conclui-se, após participação dos envolvidos, que as atividades de educação em saúde contribuíram com o processo de construção e integração do saber de familiares e equipe de saúde neonatal e para a construção de uma assistência mais integral e humanizada, auxiliando na busca da emancipação das famílias dos bebês.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Mara Monti Fonseca, Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)

Professora doutora do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)

 

Natália Del’Angelo, Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)

Enfermeira e mestranda do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)

Fernanda Salim Ferreira de Castro, Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)

Enfermeira e mestranda do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)

Carmen Gracinda Silvan Scochi, Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)

Professora titular do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)

Publicado
2011-10-01
Como Citar
Fonseca, L. M., Del’Angelo, N., Castro, F., & Scochi, C. G. (2011). Aprendizagem Participativa de Mães e Familiares Sobre a Saúde do Recém-Nascido: Relato de Experiência. Revista De Cultura E Extensão USP, 6, 91-97. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9060.v6i0p91-97
Edição
Seção
Artigos