Seguir ou não carreira na área de contabilidade: um estudo sob o enfoque da Teoria do Comportamento Planejado

Autores

  • Edicreia Andrade dos Santos Universidade Federal de Santa Catarina; Programa de Pós-Graduação em Contabilidade
  • Lauro Brito de Almeida Universidade Federal do Paraná; Programa de Pós-Graduação em Contabilidade

DOI:

https://doi.org/10.1590/1808-057x201804890

Palavras-chave:

carreira contábil, Teoria do Comportamento Planejado, intenção comportamental, mesorregiões

Resumo

Este estudo investiga, sob o enfoque da Teoria do Comportamento Planejado, a intenção de 691 alunos concluintes dos cursos de Ciências Contábeis das universidades públicas do estado do Paraná em seguir carreira na área contábil. Para análise, a amostra foi seccionada em dez mesorregiões, seguindo o critério do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). Nos dados coletados foram aplicadas as técnicas de estatística descritiva e equações estruturais. As hipóteses de pesquisa foram corroboradas na maioria das mesorregiões e os principais achados evidenciam que as variáveis atitude, norma subjetiva e controle comportamental percebido afetam a intenção dos alunos em seguir uma carreira na área contábil. As amostras de seis mesorregiões (1. Metropolitana de Curitiba; 2. Centro-Oriental; 4. Norte-Central; 5. Noroeste; 6. Oeste; e 9. Centro-Sul), nas quais as três hipóteses foram corroboradas, representam as maiores e mais desenvolvidas cidades paranaenses. Os resultados nas 10 mesorregiões estudadas explicam a variância da intenção entre 27,84% a 64,31%. Os achados desta pesquisa contribuem para a compreensão dos perfis dos concluintes em contabilidade das instituições públicas do estado do Paraná, fornecendo elementos para subsidiar os gestores das instituições na análise e elaboração de estratégias diferenciadas em relação aos currículos e abordagens do curso conforme a região de atuação. Ainda neste sentido, os órgãos reguladores podem utilizar estes achados como base para pesquisas aprofundadas a respeito das variáveis que influenciam a intenção dos futuros profissionais e para elaborarem políticas que orientem as instituições no desenvolvimento de cursos com conteúdos mais adequados e consistentes para o mercado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2018-04-01

Como Citar

Santos, E. A. dos, & Almeida, L. B. de. (2018). Seguir ou não carreira na área de contabilidade: um estudo sob o enfoque da Teoria do Comportamento Planejado. Revista Contabilidade & Finanças, 29(76), 114-128. https://doi.org/10.1590/1808-057x201804890

Edição

Seção

Artigos