Um Safari no Brasil: evidências sobre o Ensino Baseado na Estrutura Conceitual

  • Patrícia de Souza Costa Universidade Federal de Uberlândia; Faculdade de Ciências Contábeis
  • Gilvania de Sousa Gomes Universidade Federal de Uberlândia; Faculdade de Ciências Contábeis
  • Guillermo O. Braunbeck Universidade de São Paulo; Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade; Departamento de Contabilidade e Atuária
  • Maria Eduarda Gomes Santana Universidade Federal de Uberlândia; Faculdade de Ciências Contábeis
Palavras-chave: estrutura conceitual, IFRS Education, caso Open Safari, ensino de contabilidade, Ensino Embasado na Estrutura Conceitual

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo apresentar os resultados do uso do caso para ensino nominado Open Safari no curso de Ciências Contábeis de uma universidade pública brasileira, com o fim de obter evidências quanto à sua eficácia no desenvolvimento de habilidades e competências imprescindíveis à aprendizagem e ao emprego das International Financial Reporting Standards (IFRS), analisando os resultados à luz da Taxonomia de Bloom. O uso de casos para ensino tem se mostrado um mecanismo eficiente para desenvolvimento e aprimoramento de habilidades e competências, e o IFRS Education considera o método propício a esse intento no ensino com base na Estrutura Conceitual do International Accounting Standard Board (IASB). O levantamento empreendeu-se com a participação de 159 estudantes matriculados na disciplina Teoria da Contabilidade (TC) em 2013 e 2014. Além disso, constituíram-se cinco grupos focais, com a média de oito estudantes cada. Os resultados da pesquisa sugerem que, na percepção dos estudantes, o caso Open Safari auxilia no desenvolvimento de habilidades e competências, principalmente aquelas relacionadas ao exercício de julgamentos e escolhas contábeis, próprios às IFRS e à capacidade crítica de considerar diversas possibilidades, cenário típico do ambiente empresarial. As habilidades apontadas como as mais aprimoradas estão ligadas à capacidade de considerar mais de uma solução para os problemas reais, à interpretação de cenários, à consolidação de vários conteúdos da disciplina e do curso e à associação com a prática e desenvolvimento de senso crítico e de responsabilidade individual pelo próprio aprendizado. O caso mostrou-se até mesmo eficiente no acesso aos níveis mais sofisticados do Domínio Cognitivo de aquisição e consolidação de conhecimento da Taxonomia de Bloom. Este estudo contribui reforçando que o caso Open Safari cumpre com os objetivos da IFRS Education para o Ensino Embasado na Estrutura Conceitual.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-04-01
Como Citar
Costa, P., Gomes, G., Braunbeck, G., & Santana, M. (2018). Um Safari no Brasil: evidências sobre o Ensino Baseado na Estrutura Conceitual. Revista Contabilidade & Finanças, 29(76), 129-147. https://doi.org/10.1590/1808-057x201804760
Seção
Artigos