Desenho e uso justos do processo orçamentário e desempenho gerencial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1808-057x202010750

Palavras-chave:

justiça formal, justiça informal, julgamentos de justiça, desempenho gerencial, participação orçamentária

Resumo

Este estudo analisa os reflexos do desenho e uso justos do processo orçamentário, sob as perspectivas de justiça formal e informal, nos julgamentos de justiça, na participação orçamentária e no desempenho gerencial. De maneira complementar, analisa também o efeito mediador. Pesquisas sobre os reflexos da participação orçamentária no desempenho gerencial apresentam evidências conflitantes e não conclusivas. Já os estudos de justiça organizacional concentraram-se, principalmente, nas percepções individuais de justiça, em uma perspectiva descritiva e perceptual, não considerando sua abordagem normativa, tratando como sinônimos as regras de justiça e os julgamentos de justiça. Essa segregação é relevante porque reforça a importância do desenho e uso justos do processo orçamentário, para além de considerar os julgamentos individuais de justiça. A pesquisa evidenciou que o desenho e uso justos do processo orçamentário influenciam o desempenho gerencial; no entanto, a percepção individual de justiça (julgamentos de justiça) não exerceu influência direta. Esses achados são relevantes porque salientam os reflexos da justiça em termos dos efeitos que um sistema gera, e não somente considera as percepções individuais. Realizou-se uma survey com uma amostra aleatória de 110 gestores selecionados pela rede social LinkedIn. Para análise dos dados, aplicou-se a técnica de modelagem de equações estruturais. O estudo contribui para a literatura que examina aspectos comportamentais da relação entre participação orçamentária e desempenho gerencial, ao buscar compreender em que condições a participação orçamentária resulta em melhor desempenho. Nesta pesquisa, essas relações são analisadas à luz dos fundamentos de justiça, sob a perspectiva de regras de justiça (justice) e julgamentos de justiça (fairness). As evidências sugerem que a participação orçamentária afeta o desempenho gerencial quando resultante do desenho e uso justos do processo orçamentário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-12-20 — Atualizado em 2020-11-19

Como Citar

Santos, V. dos, Beuren, I. M., & Marques, L. (2020). Desenho e uso justos do processo orçamentário e desempenho gerencial. Revista Contabilidade & Finanças, 32(85), 29-45. https://doi.org/10.1590/1808-057x202010750

Edição

Seção

Artigos Originais