A escolha de fundos de ações usando informações não observáveis ou mensuráveis

Autores

  • Rodrigo Coccarelli Marroco do Amaral Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto COPPEAD de Administração, Departamento de Finanças e Controle Gerencial, Rio de Janeiro, RJ, Brasil https://orcid.org/0000-0003-4137-9371
  • Ricardo Pereira Câmara Leal Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto COPPEAD de Administração, Departamento de Finanças e Controle Gerencial, Rio de Janeiro, RJ, Brasil https://orcid.org/0000-0002-4516-9788

DOI:

https://doi.org/10.1590/1808-057x202010610

Palavras-chave:

return gap, captação de fundos, desempenho de fundos, fundos de investimento em ações, Brasil

Resumo

O objetivo do trabalho é investigar se o fluxo de captação e o retorno futuro de fundos de investimentos em ações estão relacionados a informações não observáveis dos investidores. Este artigo estende o conhecimento sobre a decisão de investimentos sobre fundos de ações e considera uma representação de informações não observáveis que até agora não tinham sido contempladas pela literatura brasileira. O entendimento sobre a decisão de investimento em ações se tornou mais importante diante da queda dos juros e da migração para investimentos em ações. O uso de informações não observáveis para tomar decisões de investimento é importante na seleção de fundos de ações e o return gap poderia ser acrescentado ao rol de informações oferecidas aos investidores. O return gap mede o valor adicionado pelos gestores em relação à carteira defasada completa mais recentemente divulgada e foi calculado a cada mês para cada ativo nas carteiras de cada fundo da amostra divulgadas com defasagem de três meses. Usou-se uma amostra parcimoniosa de 22 fundos de gestão ativa no período de janeiro de 2010 a dezembro de 2018, sendo um de cada uma das 22 maiores gestoras independentes brasileiras, porque é trabalhoso calcular essa métrica. O return gap representa informações não observáveis sobre um fundo. Os investidores que direcionam seu capital para fundos de ações de maior return gap histórico tendem a obter maior retorno em testes fora da amostra, sugerindo persistência de retornos desses fundos e sustentando a importância das informações não observáveis. Investidores que direcionassem seu capital para os fundos com os menores return gaps históricos também poderiam obter alfas positivos em alguns casos, indicando que algumas gestoras foram negligenciadas. Os resultados para o fluxo de alocação de capitais foram inconclusivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-12-20 — Atualizado em 2020-11-16

Como Citar

Amaral, R. C. M. do, & Leal, R. P. C. (2020). A escolha de fundos de ações usando informações não observáveis ou mensuráveis. Revista Contabilidade & Finanças, 32(85), 143-157. https://doi.org/10.1590/1808-057x202010610

Edição

Seção

Artigos Originais