Influência do alinhamento de preferências dos operadores no uso das informações gerenciais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1808-057x202112900

Palavras-chave:

Alinhamento de preferências, Informações contábeis, Preparadores e usuários, Teoria da contabilidade mental

Resumo

O objetivo deste artigo foi avaliar a influência do alinhamento de preferências dos operadores por agregar ou desagregar no uso de informações gerenciais. Embora pesquisas apontem que informações contábeis têm potencial para apoiar o processo decisório, elas também sinalizam a utilização limitada. Entretanto, essas pesquisas basicamente investigaram aspectos como informações recebidas versus demandadas, tempestividade, aspectos legais e societários. Questiona-se se a divergência de preferências na forma de apresentação das informações, entre quem as elabora e quem as usa ou deveria usar, poderia também ser um fator explicativo. Assim, busca-se investigar, sob a lente da teoria da contabilidade mental (TCM), se existem diferenças nas preferências dos operadores que ajudem a explicar a pouca utilização das informações contábeis para apoiar o processo decisório. A relevância deste artigo é compreender melhor as razões da pouca utilização das informações contábeis para apoiar o processo decisório, apesar do seu potencial contributivo, visando a continuidade e a prosperidade das organizações. Como impacto na área, este artigo ajuda os preparadores a compreender e contemplar as demandas e preferências dos usuários, resultando em maior uso das informações. Assim, esperam-se decisões embasadas sem influência de oportunismos, aleatoriedade ou viés de quem as prepara. Operacionalizou-se um quase-experimento com 1.074 estudantes, sendo 550 de ciências contábeis (preparadores) e 524 de administração (usuários) de quatro universidades (públicas e privadas) do sul do Brasil. Trata-se de pesquisa empírica, quantitativa, descritiva e aplicada. Para análise dos dados, utilizou-se estatística descritiva, regressões logísticas e análise de homogeneidade (homogeneity analysis by menos of least square – HOMALS). Os operadores (preparadores e usuários), na maioria dos cenários, apresentam preferência por desagregar as informações, independentemente se essas seguem ou não os pressupostos da TCM. Observa-se que a busca pelo volume informacional para tomada de decisão mais assertiva predomina sobre os ganhos psicológicos e a função de valor percebida pelo indivíduo. Quem prefere informações desagregadas dispõe-se a alinhar/utilizar informações contábeis para gestão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-12-07

Como Citar

Rengel, R., & Schnorrenberger, D. (2021). Influência do alinhamento de preferências dos operadores no uso das informações gerenciais. Revista Contabilidade & Finanças, 33(88), 81-95. https://doi.org/10.1590/1808-057x202112900

Edição

Seção

Artigos Originais