Uma estimativa do custo de subordinação da dívida financeira estabelecida pela atual lei de falência

Autores

  • José Roberto Securato PUC São Paulo
  • Liliam Sanchez Carrete USP; FEA
  • José Roberto Ferreira Savoia USP; FEA; Departamento de Administração

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1519-70772004000300003

Palavras-chave:

Modelo Binomial, Passivo, Dívidas Subordinadas, Títulos Híbridos

Resumo

Este trabalho tem como objetivo verificar o impacto no custo de endividamento das empresas devido à ordem de prioridade de pagamento das dívidas corporativas em caso de falência. A nova Lei de Falência em tramitação no Congresso Nacional, Projeto de Lei 4.376, define a ordem de classificação dos créditos na falência pelo artigo 83. A atual Lei de Falência estabelece que as dívidas trabalhistas, previdenciárias e tributárias possuem prioridade de pagamento às demais dívidas. Entende-se, portanto, que existe uma subordinação das dívidas contratadas junto aos bancos e investidores com relação aos passivos prioritários. Este estudo estima o custo de subordinação do passivo financeiro - empréstimos e financiamentos - aos passivos com preferência de pagamento. Primeiro, obteve-se evidência a favor do modelo de precificação, através da comparação do valor do passivo obtido pela aplicação do modelo com o valor de mercado, e finalmente, calculou-se uma média de 0,30%a.a. de custo de subordinação dos passivos financeiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2004-12-01

Como Citar

Securato, J. R., Carrete, L. S., & Savoia, J. R. F. (2004). Uma estimativa do custo de subordinação da dívida financeira estabelecida pela atual lei de falência . Revista Contabilidade & Finanças, 15(36), 61-73. https://doi.org/10.1590/S1519-70772004000300003

Edição

Seção

naodefinida