A percepção dos docentes quanto às práticas de contabilidade estratégica: um estudo comparativo

Autores

  • Paula Danyelle Almeida da Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro; Faculdade de Administração e Ciências Contábeis
  • Odilanei Morais dos Santos Universidade Federal do Rio de Janeiro; Faculdade de Administração e Ciências Contábeis
  • Aracéli Cristina de Souza Ferreira Universidade Federal do Rio de Janeiro; Faculdade de Administração e Ciências Contábeis

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1519-70772007000200005

Palavras-chave:

Contabilidade Estratégica, Vantagem Competitiva, Docentes de Contabilidade

Resumo

O objetivo deste estudo é medir o grau de compreensão e uso do termo "Contabilidade Estratégica" e o mérito de determinadas práticas consideradas de Contabilidade Estratégica, de acordo com a percepção dos docentes de programas de pós-graduação stricto sensu em Contabilidade no Brasil. Adicionalmente, os resultados obtidos são comparados com pesquisas realizadas com controllers em nível nacional e internacional. Trata-se de um estudo descritivo, delineado por meio da utilização de questionário com questões fechadas e pontuadas em escala Likert. A amostra contou com a participação de 43 respondentes, de um universo de 104 professores ministrantes de disciplina de Contabilidade e representantes dos programas de pós-graduação stricto sensu em Ciências Contábeis. A margem de erro é de 10%, para um nível de confiança de 90%. Na escala de variação de 1 a 7, a média para o nível de percepção dos docentes quanto à compreensão do termo "Contabilidade Estratégica" ficou em 5,14, aliado a um uso menos intenso, com média de 4,02. Esses resultados sugerem que a temática ainda não é totalmente pacífica, podendo-se dizer que se trata de uma abordagem emergente na Contabilidade. Em relação às práticas de Contabilidade Estratégica, os resultados apontam como medidas que podem levar as empresas a obter e manter vantagens competitivas. No estudo comparativo, as médias obtidas no estudo com os docentes foram maiores do que os estudos realizados com os controllers no Brasil e em nível internacional, mostrando, intuitivamente, que os docentes teriam uma melhor compreensão do tema do que os controllers. Entretanto, testes não-paramétricos indicaram não haver diferenças estatísticas significativas entre as médias obtidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-08-01

Como Citar

Silva, P. D. A. da, Santos, O. M. dos, & Ferreira, A. C. de S. (2007). A percepção dos docentes quanto às práticas de contabilidade estratégica: um estudo comparativo . Revista Contabilidade & Finanças, 18(44), 44-59. https://doi.org/10.1590/S1519-70772007000200005

Edição

Seção

Artigos