Avaliação da aplicabilidade de um modelo de credit scoring com varíaveis sistêmicas e não-sistêmicas em carteiras de crédito bancário rotativo de pessoas físicas

Autores

  • José Odálio dos Santos Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; Faculdade de Economia e Administração; Programa de Pós-Graduação em Administração
  • Rubens Famá Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; Faculdade de Economia e Administração; Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis e Atuariais

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1519-70772007000200009

Palavras-chave:

Pessoas Físicas, Crédito, Risco, Retorno, Inadimplência

Resumo

As concessões de crédito rotativo às pessoas físicas (cheque especial e cartão de crédito) vêm crescendo significativamente nos últimos anos, o que, em parte, é explicado pela relativa estabilização da economia, maior geração de empregos e êxito no controle da inflação - fatores que interferem diretamente na capacidade de pagamento dos tomadores. Paralelamente, observa-se uma maior exposição histórica dos Bancos ao risco de inadimplência, ou seja, o do não-recebimento (parcial ou total) de créditos rotativos utilizados pelas pessoas físicas. Considerando o tamanho e a importância desse mercado aos grandes Bancos Comerciais e a economia como um todo, direciona-se essa pesquisa para: 1. detalhar os processos de análise subjetiva e objetiva de crédito realizada pelos principais Bancos privados nacionais; 2. abordar a função seletiva das taxas de juros em créditos rotativos; 3. destacar as principais características dos modelos de credit scoring e 4. propor um modelo de credit scoring para créditos rotativos composto por variáveis sistêmicas e não-sistêmicas, direcionado à redução do risco de inadimplência. A aplicabilidade do modelo proposto de credit scoring em uma amostra extraída da carteira de crédito de pessoas físicas de um importante Banco Comercial privado nacional de médio porte (Banco X - nome fictício), apresentou satisfatório índice de acerto na identificação de clientes prospectivos (96%) e não-prospectivos (92%), levando à conclusão de que incluía e ponderava, adequadamente, as variáveis representativas da capacidade de pagamento dos tomadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-08-01

Como Citar

Santos, J. O. dos, & Famá, R. (2007). Avaliação da aplicabilidade de um modelo de credit scoring com varíaveis sistêmicas e não-sistêmicas em carteiras de crédito bancário rotativo de pessoas físicas . Revista Contabilidade & Finanças, 18(44), 105-117. https://doi.org/10.1590/S1519-70772007000200009

Edição

Seção

Divulgação de Trabalho