[1]
R. Guerreiro e D. O. Soutes, “ Práticas de gestão baseada no tempo: um estudo em empresas no Brasil ”, Rev. Contab. Finanç., vol. 24, nº 63, p. 181-194, dez. 2013.