NOVA METODOLOGIA DO IBOVESPA, BETAS E PODER EXPLICATIVO DOS RETORNOS DAS AÇÕES

Autores

  • Ricardo Goulart Serra Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Fecap Insper
  • André Taue Saito Universidade Federal de São Paulo
  • Luiz Paulo Lopes Fávero Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade

DOI:

https://doi.org/10.11606/rco.v10i27.111708

Palavras-chave:

IBOVESPA, RETORNO, BETA

Resumo

Em 2013, houve mudanças na metodologia do Ibovespa, implementadas a partir de 2014. A BM&FBOVESPA divulgou uma série histórica retroativa de 34 trimestres do Ibovespa calculado com a metodologia nova (Ibovespa Novo) em paralelo ao obtido com a metodologia anterior (Ibovespa Antigo). O objetivo do artigo é verificar se o beta calculado regredindo o retorno das ações contra o Ibovespa Novo (BetaNovo) teria sido capaz de explicar melhor do que o beta calculado regredindo o retorno das ações contra o Ibovespa Antigo (BetaAntigo). O modelo em painel com efeitos fixos é, segundo os testes apropriados, preferível ao modelo POLS e ao de efeitos aleatórios, e indica que o BetaAntigo teria sido capaz de explicar o retorno melhor do que o BetaNovo. O modelo explica melhor a variação entre observações e explica pouco a variação de uma mesma ação ao longo do tempo. O fato de, no período analisado, ter existido apenas o Ibovespa Antigo pode ter influenciado os resultados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Goulart Serra, Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Fecap Insper

Pós-doutor e doutor pela FEA/USP, Engenheiro pela POLI/USP

Professor pesquisador do MPA da FECAP

Professor de pós-graduação lato senso do INSPER

Professor da graduação da FEA/USP

André Taue Saito, Universidade Federal de São Paulo

Doutor e Mestre pela FEA/USP

Professor de finanças da UNIFESP

Luiz Paulo Lopes Fávero, Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade

Livre docente, doutor e mestre pela FEA/USP

Professor de métodos quantitativos da pós graduação strito senso da FEA/USP, professor da graduação da FEA/USP

Downloads

Publicado

2016-08-29

Como Citar

Serra, R. G., Saito, A. T., & Fávero, L. P. L. (2016). NOVA METODOLOGIA DO IBOVESPA, BETAS E PODER EXPLICATIVO DOS RETORNOS DAS AÇÕES. Revista De Contabilidade E Organizações, 10(27), 71 - 85. https://doi.org/10.11606/rco.v10i27.111708

Edição

Seção

Artigos