DIVERSIFICAÇÃO DAS RECEITAS E RISCO DE INSOLVÊNCIA DOS BANCOS BRASILEIROS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/rco.v10i28.111758

Palavras-chave:

Diversificação, Risco de insolvência, Z-score, Índice Herfindahl Hirschman, Instituições Financeiras.

Resumo

Este estudo teve por objetivo investigar a relação entre a diversificação das receitas dos bancos brasileiros e sua relação com o risco de insolvência. A amostra foi composta por bancos de capital aberto ou não no período de 1996 a 2013. Os resultados indicam que a diversificação das receitas dos bancos, medida pelo Índice Herfindahl-Hirschman e pelo número de setores nos quais cada instituição opera não influenciou o risco de insolvência dos bancos, medido pelo Z-score. Evidências indicam que o crescimento dos ativos aumenta o risco de insolvência, enquanto que o tamanho e a capitalização estão negativamente relacionados. O Z-score também foi considerado sensível a fatores como o crescimento do Produto Interno Bruto e a concorrência, onde o crescimento econômico sinaliza um menor risco, enquanto que a concorrência aumenta o risco individual destas instituições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos André Marinho Vieira, Universidade Federal da Paraíba

Mestrando pelo Programa Multi UnB/UFPB/UFRN

Luiz Felipe de Araújo Pontes Girão, Universidade Federal da Paraíba

Professor do Departamento de Finanças e Contabilidade da UFPB

Publicado

2016-12-21

Como Citar

Vieira, C. A. M., & Girão, L. F. de A. P. (2016). DIVERSIFICAÇÃO DAS RECEITAS E RISCO DE INSOLVÊNCIA DOS BANCOS BRASILEIROS. Revista De Contabilidade E Organizações, 10(28), 3-17. https://doi.org/10.11606/rco.v10i28.111758

Edição

Seção

Artigos