Impacto da evidenciação de informações no valor das ações das sociedades de economia mista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-6486.rco.2020.168631

Palavras-chave:

Teoria da Divulgação , Disclosure obrigatório, Disclosure voluntário, Tranferência informacional, Sociedades de economia mista

Resumo

O objetivo desta pesquisa é verificar se a divulgação: (i) das demonstrações contábeis; (ii) dos comunicados ao mercado e; (iii) da classificação de rating do governo, afetam o valor das ações das sociedades anônimas de capital aberto. Adicionalmente, a pesquisa também tem como objetivo identificar se o impacto nas sociedades de economia mista ocorre em maior grau quando comparadas as demais firmas. A pesquisa tem como base temporal o intervalo de tempo de 2003 a 2015, e a amostra é composta por 3.514 observações, empresa/ano, sendo 239 observações de sociedades de economia mista. Os eventos de divulgação de demonstrações contábeis e de comunicados ao mercado foram coletados manualmente no site da CVM e os eventos de rating soberano, no site da Secretaria do Tesouro Nacional. Foram realizadas regressões múltiplas, que demonstraram que os retornos anormais acumulados são impactados pelas divulgações obrigatórias, voluntárias e pelas classificações de rating do governo. Além disso, observou-se que há um impacto adicional nas empresas de economia mista quando das divulgações voluntárias e de classificação de rating soberano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Beyer, A., Cohen, D. A., Lys, T. Z., & Walther, B. R. (2010). The financial reporting environment: Review of the recent literature. Journal of accounting and economics, 50(2), 296-343, 2010. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jacceco.2010.10.003

Brasil. Lei das sociedades por ações: Lei n.º 6404, de 15 de dezembro de 1976. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 15 de dezembro de 1976. Recuperado em 17 agosto, 2016 de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6404consol.htm.

Camargos, M. A. D., & Barbosa, F. V. (2003). Estudos de evento: teoria e operacionalização. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, 10(3), 01-20.

Comissão De Valores Mobiliários. Instrução CVM nº 247, 27 de março de 1996. Recuperado em 17 agosto, 2016, de http://www.cvm.gov.br/legislacao/inst/inst247.html.

Comitê De Orientação Para Divulgação De Informações Ao Mercado. Pronunciamento De Orientação Nº 05, de 27 de Novembro de 2008. Recuperado em 11 agosto, 2015, de http://www.codim.org.br/downloads/Pronunciamento_Orientacao_05.pdf.

Creighton, A., Gower, L., & Richards, A. J. (2007). The impact of rating changes in Australian financial markets. Pacific-Basin Finance Journal, 15(1), 1-17. DOI: https://doi.org/10.1016/j.pacfin.2006.04.003

Dietrich, J. R. (1989). Discussion of voluntary disclosure choice and earnings information transfer. Journal of Accounting Research, 106-110. DOI: https://doi.org/10.2307/2491067

Dye, R. A. (2001). An evaluation of ‘essays on disclosure’ and the disclosure literature in accounting. Journal of Accounting and Economics, 32(1-3), 181-235. DOI: https://doi.org/10.1016/S0165-4101(01)00024-6

Foster, G. (1981). Intra-industry information transfers associated with earnings releases. Journal of accounting and economics, 3(3), 201-232. DOI: https://doi.org/10.1016/0165-4101(81)90003-3

Gibbins, M., Richardson, A., & Waterhouse, J. (1990). The management of corporate financial disclosure: opportunism, ritualism, policies, and processes. Journal of accounting research, 28(1), 121-143. DOI: https://doi.org/10.2307/2491219

Healy, P. M., & Palepu, K. G. (2001). Information asymmetry, corporate disclosure, and the capital markets: A review of the empirical disclosure literature. Journal of accounting and economics, 31(1), 405-440. DOI: https://doi.org/10.1016/S0165-4101(01)00018-0

Jorion, P., Liu, Z., & Shi, C. (2005). Informational effects of regulation FD: evidence from rating agencies. Journal of financial economics, 76(2), 309-330. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jfineco.2004.05.001

Kusch B., N., Oliveira Camilo, S. P., Marcon, R., Bandeira-De-Mello, R. (2014). Conexões políticas em estruturas de propriedade: o governo como acionista em uma análise descritiva. RAM. Revista de Administração Mackenzie, 15(1), 98-124. DOI: https://doi.org/10.1590/S1678-69712014000100005

Leuz, C., & Wysocki, P. D. (2008). Economic consequences of financial reporting and disclosure regulation: a review and suggestions for future research. DOI: https://doi.org/10.2139/ssrn.1105398

Lima, D. H. S., Rodrigues, J. M., Silva, C. A. T., & Silva, J. D. G. (2012). Impacto do Nível de Evidenciação de Informações Contábeis sobre a Precificação de Ações no Contexto de Seleção Adversa: uma pesquisa experimental. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 14(43), 159-175.

Malaquias, R. F., & Lemes, S. (2015). Evidenciação e Volatilidade: Testes com Equações Estruturais. BASE-Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, 12(2), 96-109. DOI: https://doi.org/10.4013/base.2015.122.02

Marques, V. A., Lara, C. O., Ayala, L. C., & Lamounier, W. M. (2010). O Impacto dos Fatos Relevantes no Mercado de Capitais: um estudo dos fatos publicados pelas empresas participantes do Novo Mercado do segmento Bovespa. Sociedade, Contabilidade e Gestão, 5(3).

Mugaloglu, Y. I., & Erdag, E. (2011). The Relationship between Stock Return Volatility and Public Disclosure: The Case of Istanbul Stock Exchange Online Public Disclosure Platform. Journal of Applied Economics & Business Research, 1(2), 93-102.

Murcia, F. D., Souza, F. C., Dill, R. P., & Costa Jr, N. C. A. (2011). Impacto do nível de disclosure corporativo na volatilidade das ações de companhias abertas no Brasil. Revista de Economia e Administração, 10(2), 196-218.

Ribeiro, M. C. P., & Alves, R. S. (2006). Sociedades estatais, controle e lucro. Scientia Iuris, 10, 163-182. DOI: https://doi.org/10.5433/2178-8189.2006v10n0p163

Sadeghzadeh, A., & Karimi, J. (2010). Determining of relationship between information disclosures and price fluctuations of acceptrd companies in Tehran Stock Exchange. International Journal of Academic Research, 2(5), 351-355.

Salotti, B. M., & Yamamoto, M. M. (2005). Ensaio sobre a teoria da divulgação. BBR-Brazilian Business Review, 2(1), 53-70. DOI: https://doi.org/10.15728/bbr.2005.2.1.4

Schneible, R. A. (2015). Information transfer and firm‐level strategy. Accounting & Finance, 56(4), 1119-1148. DOI: https://doi.org/10.1111/acfi.12112

Skillius, A., & Wennberg, U. (1998). Continuity, credibility and comparability: key challenges for corporate environmental performance measurement and communication. The international Institute for Industrial Environmental Economics at Lund University. Lund, Suécia, 1998. Recuperado em 10 maio, 2014, de www.eea.europa.eu/publications/ESS09.

Sousa, C. B., Silva, A. F., Ribeiro, M. S., & Weffort, E. F. J. (2014). Valor de mercado e disclosure voluntário: Estudo empírico em companhias listadas na BM&FBovespa. Revista Ambiente Contábil, 6(2), 94-115.

Souza Murcia, F. C., Murcia, F. D., & Borba, J. A. (2013). The Informational Content of Credit Ratings in Brazil: An Event Study. Brazilian Review of Finance, 11(4), 503-526.

Vasconcelos Rocha Mapurunga, P., Rodrigues Ponte, V. M., & Pinheiro Holanda, A. (2014). Fatores explicativos da aderência das firmas brasileiras ao disclosure relativo às informações por segmento. Enfoque: Reflexão Contábil, 33(1), 53-69. DOI: https://doi.org/10.4025/enfoque.v33i1.20743

Verrecchia, R. E. (2001). Essays on disclosure. Journal of Accounting and Economics, 32(1-3), 97-180. DOI: https://doi.org/10.1016/S0165-4101(01)00025-8

Von Alberti-Alhtaybat, L., Hutaibat, K., & Al-Htaybat, K. (2012). Mapping corporate disclosure theories. Journal of Financial Reporting and Accounting, 10(1), 73-94. DOI: https://doi.org/10.1108/19852511211237453

Publicado

2020-10-05

Como Citar

Locatelli, O., Nossa, V., & Ferreira, F. R. (2020). Impacto da evidenciação de informações no valor das ações das sociedades de economia mista. Revista De Contabilidade E Organizações, 14, e168631. https://doi.org/10.11606/issn.1982-6486.rco.2020.168631

Edição

Seção

Artigos