Como deliberar quando tudo é caos? Dilemas morais e decisões éticas na gestão pública de um desastre

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-6486.rco.2021.169229

Palavras-chave:

Dilema moral, Ética na gestão de emergências, Desastre, Decisão ética, Gestão pública

Resumo

Em 2008, a região do Vale do Itajaí no Estado de Santa Catarina foi noticiada nacional e internacionalmente por passar pelo seu pior desastre e um dos piores da história do Brasil. Após um período de muitas chuvas, a região sofreu com enchentes, inundações e deslizamentos. Os gestores de organizações de Defesa Civil estadual e municipal tiveram que tomar decisões eticamente complexas que envolveram dilemas morais pessoais e profissionais relacionados a resgates, triagem e ajuda humanitária. Este caso para ensino tem como objetivo proporcionar: familiaridade com a temática ‘ética da gestão de emergências’ na gestão pública; aperfeiçoamento da capacidade reflexiva e argumentativa em casos contendo dilemas morais reais, a partir de conteúdos éticos (filosofias morais) presentes nas disciplinas de filosofia e ética; potencializar o raciocínio moral em situações complexas de tomada de decisão; e desenvolvimento da habilidade de reconhecer questões éticas relacionadas à gestão pública para sua prática profissional. O contexto do caso é baseado em dilemas morais reais, adaptados para fins didáticos. O caso pode ser utilizado em cursos de graduação e pós-graduação da área de Administração Pública, especialmente em disciplinas relacionadas à ética e política pública, bem como na área de gestão em disciplinas que discutem o processo decisório.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

REFERÊNCIAS DO CASO

Aumond, J. et al. (2009). Condições naturais que tornam o vale do Itajaí sujeito aos desastres. In: Frank, B. & Sevegnani, L. (Orgs.). Desastre de 2008 no Vale do Itajaí: água, gente e política. Blumenau: Agência de Água do Vale do Itajaí.

Avila, M. R. R. (2015). "Em Blumenau tudo é risco": a percepção e a gestão dos desastres na comunidade da Rua Pedro Krauss Sênior (Blumenau/SC) no período de 2008 a 2015. Dissertação. Universidade Regional de Blumenau, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Blumenau.

UFSC/CEPED – Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Universitário de Pesquisa e Estudos dobre Desastres. (2016). Relatório de Danos Materiais e Prejuízos Decorrentes de Desastres Naturais em Santa Catarina: 1995 - 2014. Florianópolis: CEPED/UFSC.

Zenatti, A. P. A., & Sousa, S. Y. U. (Org.) (2009). Relatos de um desastre: narrativas jornalísticas da tragédia de 2008 em Santa Catarina. Florianópolis: CEPED, UFSC.

REFERÊNCIAS DAS NOTAS DE ENSINO

Crossan, M., Mazutis, D., & Seijts, G. (2013). In Search of Virtue: The Role of Virtues, Values and Character Strengths in Ethical Decision Making. Journal of Business Ethics, 113(4), 567-581. DOI: https://doi.org/10.1007/s10551-013-1680-8

Davis, N. (1997). Contemporary deontology. In: Singer, P. (Org.). A companion to ethics. (pp. 205-218). Oxford: Blackwell.

Denhardt, K. G. (1988). The Ethics of Public Service: Resolving moral dilemmas in public organizations. Westport, CT: Greenwood Press.

Di Napoli, R. B. (2014). Dilemas Morais. In: Torres, J. C. B. (org.). Manual de ética: Questões de ética teórica e aplicada. Petrópolis: Vozes; Caxias do Sul: Educs; Rio de Janeiro: BNDES.

Drozenová, W. (2016). Challenge of time as a moral imperative. Human Affairs, 26(1), 80-89. DOI: https://doi.org/10.1515/humaff-2016-0010

Dubnick, M. J., & Justice, J. B. (2006). Accountability and the Evil of Administrative Ethics. Administration & Society, 38(2), 236-267. DOI: https://doi.org/10.1177/0095399705285999

Elm, D. R., & Radin, T. J. (2012). Ethical Decision Making: Special or No Different? Journal of Business Ethics, 107, 313-329. DOI: https://doi.org/10.1007/s10551-011-1041-4

Etkin, D., Feldmann-Jensen, S., Smith, S., & Jensen, S. (2016). Toward a substantive dialogue: The case for an ethical framework in emergency management, Part 2. Australasian Journal of Disaster & Trauma Studies, 20(1), 49-53.

Felton, E. L., & Sims, R. R. (2005). Teaching business ethics: target outputs. Journal of Business Ethics, 60(4), 377-391. DOI: http://dx.doi.org/10.1007/s10551-004-8206-3

Kidder, R. M. (2009). How good people make tough choices: Resolving the dilemmas of ethical living. New York: Harper.

Morris, T. (1998). A nova alma do negócio: como a filosofia pode melhor a produtividade de sua empresa. Rio de Janeiro: Campus.

Mulgan, T. (2012). Utilitarismo. Petrópolis: Vozes.

Pires, V., Silva, S., Fonseca, S., & Coelho, F. (2014). Dossiê - Campo de Públicas no Brasil: definição, movimento constitutivo e desafios atuais. Administração Pública e Gestão Social, 6(3), 110-126. DOI: https://doi.org/10.21118/apgs.v6i3.719

Santos, L. S., & Serafim, M. C. (2020). Quando o desastre bate à porta: Reflexões sobre a Ética da Gestão Pública de Riscos e de Desastres. Administração Pública e Gestão Social, 12(2), 1-16.

Santos, L. S., Serafim, M. C., Zappellini, M. B., Zappellini, S. M. K. C., & Borges, M. K. (2018). Ensino de ética em cursos do campo de públicas: Uma análise a partir de Projetos Pedagógicos de Curso e das Diretrizes Curriculares Nacionais. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, 6(18), 1-26. DOI: http://dx.doi.org/10.14507/epaa.26.3290

Treviño, L. K., & Nelson, K. A. (2010). Managing Business Ethics: Straight Talk About How To Do It Right. 5. ed. New York: John Wiley.

Villoria, M. (2007). Ética postconvencional e instituciones en el servicio público. Revista Española de Investigaciones Sociológicas, 117, 109-140.

Zack, N. (2009). Ethics for Disaster. Lanham, MD: Rowman & Littlefield.

Publicado

2021-04-30

Como Citar

Santos, L. S. ., Lebioda, L., & Serafim, M. C. (2021). Como deliberar quando tudo é caos? Dilemas morais e decisões éticas na gestão pública de um desastre. Revista De Contabilidade E Organizações, 15, e169229. https://doi.org/10.11606/issn.1982-6486.rco.2021.169229

Edição

Seção

Casos e Outras contribuições didáticas