Percepção de pós-graduandos sobre os motivos que contribuiriam para a evasão de estudantes dos cursos stricto sensu em Contabilidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-6486.rco.2021.182882

Palavras-chave:

Evasão, Mestrado, Doutorado, Ciências Contábeis

Resumo

Este estudo teve como objetivo principal identificar a percepção de pós-graduandos sobre os motivos que contribuiriam para a evasão de estudantes dos cursos de pós-graduação stricto sensu em Contabilidade. Participaram da pesquisa 619 pós-graduandos que responderam ao questionário disponibilizado online. Os resultados evidenciaram que, para os discentes matriculados nos cursos de Mestrado em Contabilidade, as dificuldades para acompanhar o curso devido ao tempo necessário para os estudos foi indicado como o motivo que mais contribuiria para a evasão. Os estudantes matriculados nos cursos de Doutorado não indicaram motivos que representassem uma contribuição de alto grau na propensão para a evasão. De um modo geral, destacaram que um motivo que contribuiria fortemente para a evasão seria as dificuldades para acompanhar o curso devido ao tempo necessário para os estudos. Isto reforça a necessidade de discussões sobre o tema, com o intuito de apoiar os estudantes ao longo da realização de suas atividades acadêmicas. Ao reconhecerem possíveis dificuldades relatadas pelos discentes, os membros das instituições de ensino têm a oportunidade de buscar alternativas para auxiliar o estudante a lidar com situações de desconforto na universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Adachi, A. A. C. T. (2009). Evasão e evadidos nos cursos de graduação da Universidade Federal de Minas Gerais. (Dissertação de Mestrado). Belo Horizonte: UFMG / FAE.

Alves, V. V. F., & Alves, T. W. (2012). Fatores determinantes da evasão universitária: uma análise com alunos da Unisinos. Contextus, 10(2).

Amaral, J. B. D. (2013). Evasão discente no ensino superior: estudo de caso no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (Campus Sobral). 2013. 48 f (Tese de Doutorado) do programa de Pós-Graduação em Superintendência de Recursos Humanos, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza). http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8013

Ambiel, R. A. (2015). Construção da Escala de Motivos para Evasão do Ensino Superior. Avaliação Psicológica, 14(1), 41-52.

Ambiel, R. A., Carvalho, L. D. F., Moreira, T. D. C., & Bacan, A. R. (2016). Funcionamento diferencial dos itens na Escala de Motivos para Evasão do Ensino Superior (M-ES). Psico, 47(1), 68-76. DOI: 10.15448/1980-8623.2016.1.21765

Andriola, W. B., Andriola, C. G., & Moura, C. P. (2006). Opiniões de docentes e de coordenadores acerca do fenômeno da evasão discente dos cursos de graduação da Universidade Federal do Ceará (UFC). Ensaio: aval. pol.públ. Educ, 14(52). DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-40362006000300006

Astin, A. W. (1985). Student involvement: A developmental theory for higher education. Journal of college student personnel, 25(4), 297-308.

Barbosa, C. L. D. (2013). Preditores de evasão em diferentes ambientes acadêmicos. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-graduação em Psicologia. Universidade Federal da Bahia.

Barbosa, E. T., Nascimento Filho, R., Azevedo Filho, A. C., & Biavatti, V. T. (2016) Fatores determinantes da evasão no curso de Ciências Contábeis de uma Instituição Pública de Ensino Superior. In: Anais do XIII Congresso USP de Contabilidade.

Bardagi, M. P. (2007). Evasão e comportamento vocacional de universitários: estudos sobre o desenvolvimento de carreira na Graduação (Tese de Doutorado), Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Recuperado de http://hdl.handle.net/10183/10762

Bean, J. P. (1980). Dropouts and turnover: The synthesis and test of a causal model of student attrition. Research in higher education, 12(2), 155-187. DOI: https://doi.org/10.1007/BF00976194

Braga, M. M., Peixoto, M. D. C. L., & Bogutchi, T. F. (2003). A evasão no ensino superior brasileiro: o caso da UFMG. Avaliação, 8(1), 161-189.

Biazus, C. (2004). Sistema de fatores que influenciam o aluno a evadir-se dos cursos de graduação na UFSM (Tese de Doutorado). Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC.

Bisinoto, G. D. S., & Arenas, M. V. D. S. (2016). Gestão da Permanência: um estudo sobre o perfil socioeconômico, permanência e evasão dos discentes do Curso de Bacharelado em Administração Pública da UAB/UNEMAT. In: XVI Coloquio Internacional de Gestión Universitaria - CIGU. Arequipa, Peru.

Camelo Neto, G. (2014). Análise dos fatores da evasão discente de uma IES privada de Fortaleza-CE (Tese de Doutorado). Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas e Gestão da Educação Superior, Fortaleza (CE). 118p.

Canziani, I. F. S. (2015). Evasão dos cursos de pós-graduação lato sensu (2010- 2014) da Universidade do Sul de Santa Catarina/UNISUL - Campus Sul, Tubarão/SC.

Castro, A. (2012). Evasão no ensino superior: um estudo no curso de psicologia da UFRGS. 2012. 115 f (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-graduação em Psicologia. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre). http://hdl.handle.net/10183/55077

Coordenação de Pessoal de Nível Superior (CAPES). (2017).

Cornelio, R. A., Vasconcelos, F. C. W.,& Goulart, I. B. (2016). Educação a distância: uma análise estatística dos fatores relacionados à evasão e à permanência. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, 9(4). DOI: https://doi.org/10.5007/1983-4535.2016v9n4p26

Cunha, J. V. A. D. (2007). Doutores em Ciências Contábeis da FEA/USP: análise sob a óptica da teoria do capital humano. São Paulo (Tese de Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.

Díaz, O. E., Guajardo, D. C., Fiegehen, L. G., Campos, J. L., & Grau, E. S. C. (2012). Fatores intraescolares associados ao abandono escolar no Chile: um estudo de caso. Revista Lusófona de Educação, (20), 47-64.

Durso, S. O. (2015). Características do processo de evasão dos estudantes do curso de Ciências Contábeis de uma Universidade Pública Brasileira. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-graduação em Controladoria e Contabilidade. Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

Feitosa, J. M. (2016). Análise de evasão no ensino superior: uma proposta de diagnóstico para o campus de laranjeiras. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-graduação em Administração Pública. Universidade Federal de Sergipe. http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/12013

Gama, E. N. K. (2015). Obstáculos à formação no ensino superior: um estudo da retenção discente nos cursos de graduação presencial do Centro de Artes da UFES (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-graduação em Gestão Pública. Universidade Federal do Espírito Santo).

Gilioli, R. D. S. P. (2016). Evasão em instituições federais de ensino superior no Brasil: expansão da rede, Sisu e desafios. Estudo Técnico - Câmara dos deputados. https://nupe.blumenau.ufsc.br/files/2017/05/evasao_institui%C3%A7%C3%B5es.pdf

Golde, C. M. (1998). Beginning graduate school: Explaining first year doctoral attrition. New directions for higher education, 1998(101), 55-64. DOI: http://dx.doi.org/10.1002/he.10105

Gonzalez, M. V. (2017). Estudio del abandono empleando un modelo de riesgos proporcionales. In: Congresos CLABES. https://revistas.utp.ac.pa/index.php/clabes/article/view/1591

Gomes, A. A. (1998). Evasão e Evadidos: O discurso dos ex-alunos sobre evasão escolar nos cursos de licenciatura. 1998. 175 f (Tese de Doutorado). Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Estadual Paulista, Marília. http://hdl.handle.net/11449/102247

Gomes, K. A. (2015). Indicadores de permanência na educação superior: o caso da disciplina de Cálculo Diferencial e Integral I. Dissertação – Centro Universitário de La Salle, Canoas. http://hdl.handle.net/11690/620

Lapini, V. C. (2012). Panorama da formação do professor em Ciências Contábeis pelos cursos stricto sensu no Brasil. (Dissertação de Mestrado). Ribeirão Preto, USP/RP.

Lima Júnior, P. (2013). Evasão do ensino superior de Física segundo a tradição disposicionalista em sociologia da educação. (Tese de Doutorado) Universidade Federal do Rio Grande do sul.

Lima, F. S., & Zago, N. (2016). Evasão no Ensino Superior: tendências e resultados de pesquisa. XI Anped Sul – Educação, movimentos sociais e políticas governamentais.

Machado, C., & Szerman, C. (2017). Centralized Admissions and the Student- College Match. DOI: https://dx.doi.org/10.2139/ssrn.2844131

Martins, G. D. A., & Theóphilo, C. R. (2016). Metodologia da investigação cientifica. São Paulo: Atlas.

Massi, L., & Villani, A. (2015). Um caso de contratendência: baixa evasão na licenciatura em química explicada pelas disposições e integrações. Educação e Pesquisa, 41(4), 975-992. DOI: https://doi.org/10.1590/s1517-9702201512135667

Miranda, G. J., Nova, S. P. D. C. C., & Cornacchione Júnior, E. B. (2012). Os Saberes dos Professores-Referência no Ensino de Contabilidade*/The Knowledge of Model Professors in Teaching Accounting. Revista Contabilidade & Finanças, 23(59), 142. DOI: https://doi.org/10.1590/S1519-70772012000200006

Nagai, N. P., & Cardoso, A. L. J. (2017). A evasão universitária: uma análise além dos números. Revista Estudo & Debate, 24(1). DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v24i1a2017.1271

Palharini, F. (2004). Elementos para a compreensão do fenômeno da evasão na UFF. Avaliação, 9(2), 51-80.

Pascarella, E. T., & Terenzini, P. T. (1980). Predicting freshman persistence and voluntary dropout decisions from a theoretical model. The journal of higher education, 51(1), 60-75. DOI: https://doi.org/10.1080/00221546.1980.11780030

Pereira, R. S., Zavala, A. A. Z.,& Santos, A. C. (2014). Evasão na Universidade Federal de Mato Grosso. Revista de Estudos Sociais, 13(26), 74-86.

Rafael, J. A. M., Miranda, P. R. D., & Carvalho, M. P. D. (2015). Análise da Evasão em um Curso de Licenciatura em Matemática da Rede federal de ensino nos seus primeiros cinco anos de implantação. Revista Paranaense de Educação Matemática, 4(6).

Rocha, C. S. (2015). Por que eles abandonam? evasão de bolsistas PROUNI dos cursos de licenciaturas. (Tese de Doutorado). Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo.

Sales Junior, J. S. (2013). Uma Análise Estatística dos Fatores de Evasão e Permanência de Estudantes de Graduação Presencial da UFES (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-graduação em Gestão Pública. Universidade Federal do Espírito Santo.

Silva, G. P. (2013). Análise de evasão no ensino superior: uma proposta de diagnóstico de seus determinantes. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, 18(2). DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-40772013000200005

Silva, F. C. D. (2016). O desempenho acadêmico e o fenômeno da evasão em cursos de graduação da área da saúde. Congresso Brasileiro de Ensino em Engenharia. Natal. DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.04.D.19947

Slhessarenko, M., Reis Gonçalo, C., Carlos Beira, J., & Cembranel, P. (2014). A evasão na educação superior para o curso de bacharelado em sistema de informação. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, 7(1). DOI: https://doi.org/10.5007/1983-4535.2014v7n1p128

Spady, W. G. (1970). Dropouts from higher education: An interdisciplinary review and synthesis. Interchange, 1(1), 64-85.

Spady, W. G. (1971). Dropouts from higher education: Toward an empirical model. Interchange, 2(3), 38-62. DOI: https://doi.org/10.1007/BF02282469

Tinto, V. (1975). Dropout from higher education: A theoretical synthesis of recent research. Review of educational research, 45(1), 89-125. DOI: https://doi.org/10.3102/00346543045001089

Tinto, V. (1993). Building community. Liberal Education, 79(4), 16-21.

Tinto, V. (1997). Classrooms as communities: Exploring the educational character of student persistence. The Journal of higher education, 68(6), 599-623. DOI: https://doi.org/10.1080/00221546.1997.11779003

Tontini, G., & Walter, S. A. (2014). Pode-se identificar a propensão e reduzir a evasão de alunos? Ações estratégicas e resultados táticos para instituições de ensino superior. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, 19(1). DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-40772014000100005

Vergidis, D., & Panagiotakopoulos, C. (2002). Student Dropout at the Hellenic Open University: Evaluation of the Graduate Program," Studies in Education". The International Review of Research in Open and Distributed Learning, 3(2). DOI: https://doi.org/10.19173/irrodl.v3i2.101

Villar, S. F. (2014). Evasão escolar no âmbito do Instituto Federal de Brasília. Revista Eixo, 3(2). DOI: https://doi.org/10.19123/eixo.v3i2.160

Vitelli, R. F. (2013). Evasão em cursos de licenciatura: perfil do evadido, fatores intervenientes no fenômeno. (Dissertação de Mestrado). Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo.

Zewotir, T., North, D., & Murray, M. (2015).The time to degree or dropout amongst full-time master's students at University of KwaZulu-Natal. South African Journal of Science, 111(9-10), 01-06. DOI: http://dx.doi.org/10.17159/SAJS.2015/20140298

Publicado

2021-10-21

Como Citar

Pereira, V. H., Cunha, J. V. A. da ., Avelino, B. C., & Cornacchione Junior, E. B. (2021). Percepção de pós-graduandos sobre os motivos que contribuiriam para a evasão de estudantes dos cursos stricto sensu em Contabilidade. Revista De Contabilidade E Organizações, 15, e182882. https://doi.org/10.11606/issn.1982-6486.rco.2021.182882

Edição

Seção

Artigos