Estudo de caso: uma reflexão sobre a aplicabilidade em pesquisa no Brasil

Autores

  • Gilberto Andrade Martins Universidade de São Paulo; Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade; Departamento de Contabilidade e Atuária

DOI:

https://doi.org/10.11606/rco.v2i2.34702

Palavras-chave:

estudo de caso, pesquisa científica qualitativa, pesquisa no Brasil

Resumo

É cada vez mais freqüente a condução de pesquisas científicas orientadas por avaliações qualitativas: pesquisas qualitativas, como são geralmente denominadas. A estratégia de pesquisa discutida neste texto - Estudo de Caso - pede avaliação qualitativa, pois seu objetivo é o estudo de uma unidade social que se analisa profunda e intensamente. Busca-se apreender a totalidade de uma situação e, criativamente, descrever, compreender e interpretar a complexidade de um caso concreto, mediante um mergulho profundo e exaustivo em um objeto delimitado. Estudos epistemológicos têm mostrado que um grande número de pesquisas orientadas por Estudo de Caso apresenta sérias deficiências: análises intuitivas, primitivas e impressionistas, não conseguindo transcenderem a simples relatos históricos, obviamente muito afastados do que se espera de um trabalho científico. São diversas as fontes de erros que comprometem um Estudo de Caso. O objetivo deste artigo é levantar e discutir limitações da prática do Estudo de Caso conforme concebida por Robert Yin, fundamentalmente, devido às enormes diferenças das condições de infra-estrutura dos pesquisadores brasileiros quando comparados aos investigadores norte-americanos. São tratadas as limitações quanto ao tipo de estudo, casos únicos x casos múltiplos, equipes de colaboradores, tempo e recursos financeiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-04-01

Como Citar

Martins, G. A. (2008). Estudo de caso: uma reflexão sobre a aplicabilidade em pesquisa no Brasil. Revista De Contabilidade E Organizações, 2(2), 9-18. https://doi.org/10.11606/rco.v2i2.34702

Edição

Seção

Artigos