Editorial

  • Amaury José Rezende Universidade de São Paulo; Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto; RCC
  • Maisa de Souza Ribeiro Universidade de São Paulo; Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto; RCC

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-04-01
Como Citar
Rezende, A., & Ribeiro, M. (2009). Editorial . Revista De Contabilidade E Organizações, 3(5), 1-2. https://doi.org/10.11606/rco.v3i5.34728
Seção
Editorial

A revista de contabilidade e Organizações tem a satisfação de oferecer às seguintes contribuições:

  • Os pesquisadores Marcelo Sanches PAGLIARUSSI e Renato SCOTÁ abrem número 5 do volume 3 da nossa edição, com uma pesquisa intitulada: “O USO DO DISCLOSURE NARRATIVO EM RELATÓRIOS ANUAIS CORPORATIVOS PARA INFERÊNCIA DA CONTINUIDADE DAS EMPRESAS”. Os autores concluem que os modelos desenvolvidos por Smith e Taffler (2000), apesar de terem sido desenvolvidos em um contexto institucional bastante diferente do Brasil, ao serem aplicados nesta amostra, apresentaram poder de classificação de empresas falidas e não falidas estatisticamente significante. Os resultados apontam que o disclosure narrativo apresentado nos relatórios anuais corporativos constitui uma importante fonte de informação para a análise da continuidade das empresas.

  • Na pesquisa intitulada como: “UMA ANÁLISE CRÍTICO-REFLEXIVA DA COMPREENSÃO DA ADOÇÃO DOS ARTEFATOS DE CONTABILIDADE GERENCIAL SOB UMA LENTE ALTERNATIVA - A CONTRIBUIÇÃO DE ABORDAGENS ORGANIZACIONAIS” conduzida por Marcia Maria dos Santos Bortolocci ESPEJO, Ana Paula Capuano da CRUZ, Flaviano COSTA e Lauro Brito de ALMEIDA, os autores realizaram uma reflexão interessante sobre o potencial contributivo das teorias organizacionais na promoção de uma melhor compreensão no processo de utilização dos artefatos contábeis gerenciais nas organizações. Eles apontam que abordagens psicológica, contingencial e institucional oferecem uma conexão multidisciplinar a pesquisa em contabilidade gerencial.

  • Para Célia Martelli BIAZEBETE, Márcio Luiz BORINELLI e Reinaldo Rodrigues CAMACHO, que realizaram uma “ANÁLISE DA APLICAÇÃO DO CUSTEIO ALVO E DO CUSTEIO PLENO EM INDÚSTRIA DE CONFECÇÕES: UM ESTUDO DE CASO”. Eles esclarecem que é possível demonstrar, passo a passo, o processo de aplicação do Custeio Pleno conjugado com o Custeio Alvo, utilizando, inclusive, a Engenharia do Valor. Pois, verificou-se que os princípios básicos para aplicação do Custeio Alvo foram respeitados, cumprindo com o objetivo empresarial de garantir que a margem de lucro objetivada fosse atingida.

  • A “AVALIAÇÃO DA PESQUISA AGROPECUÁRIA EM COOPERATIVAS AGROINDUSTRIAIS UTILIZANDO UM MODELO DE SCORECARD DINÂMICO” realizada pelos pesquisadores: Roberto Max PROTIL, Amarildo da Cruz FERNANDES e Alfredo Benedito Kugeratski SOUZA concluem que método utilizado permitiu uma melhor compreensão das complexas relações entre pesquisa e produção agrícola, facilitando assim o processo de análise e decisão de novos investimentos em pesquisa por parte dos gestores e analistas da cooperativa agroindustrial em estudo.

  • Patrícia Siqueira VARELA, Gilberto de Andrade MARTINS e Luiz João CORRAR apresentam uma pesquisa sobre o “PERFIL DOS GASTOS PÚBLICOS VERSUS PERFIL ECONÔMICO-SOCIAL DOS MUNICÍPIOS PAULISTAS”, os resultados indicam que os municípios com menores aplicações de recursos públicos e problemas com a priorização dos gastos nas funções-fim associam-se com aqueles com menores indicadores econômicos e sociais, representando a maioria dos municípios paulistas.

  • A pesquisa sobre “A TEORIA DA LEGITIMIDADE E O CUSTO POLÍTICO NAS EVIDENCIAÇÕES CONTÁBEIS DOS GOVERNOS ESTADUAIS DA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL” conduzida pelos autores Ilse Maria BEUREN e Ari SÖTHE, sendo que os resultados encontrados denotam que a evidenciação de informações contábeis nas páginas eletrônicas não atende de forma completa as quatro características qualitativas e nem mesmo os três níveis de evidenciação pesquisados.

  • Kleber Vasconcellos de OLIVEIRA e Frederico A. de CARVALHO apresentam um discussão interessante sobre “A CONTABILIDADE GOVERNAMENTAL E O CALENDÁRIO ELEITORAL: UMA ANÁLISE EMPÍRICA SOBRE UM PAINEL DE MUNICÍPIOS DO RIO DE JANEIRO NO PERÍODO 1998 - 2006”. Eles constataram que a coincidência partidária entre prefeitura e estado e/ou União apresenta uma relação inversa, ou seja, pertencer ao mesmo partido do governador e/ou do presidente significa uma redução em determinados gastos municipais, sugerindo uma espécie de “pacto de ajuste fiscal” entre estes níveis de governo.

  • Numa tentativa de evidenciar os “CUSTOS NA REDE PRÓPRIA DE OPERADORA GAÚCHA DE PLANOS DE SAÚDE” os pesquisadores Dalva SALVALAIO e Marcos Antonio SOUZA concluem que após análise comparativa, que o custo apurado na rede própria com o preço do serviço na rede credenciada permite concluir que a opção pela verticalização apresenta-se mais vantajosa.

Boa leitura, os Editores!

Amaury José Rezende
- Professor Doutor do RCC/FEA-RP/USP
Maisa de Souza Ribeiro
- Professora Associada do RCC/FEA-RP/USP