Análise dos modelos de avaliação Residual Income Valuation, Abnormal Earnings Growth e Fluxo de Caixa descontado aplicados às ofertas públicas de aquisição de ações no Brasil

Autores

  • José Elias Feres de Almeida
  • Giovani Antonio Silva Brito
  • Flávio Donizete Batistella
  • Eliseu Martins

DOI:

https://doi.org/10.11606/rco.v6i16.52664

Palavras-chave:

Avaliação de Empresas, Laudos de Ofertas Públicas de Ações, Residual Income Valuation (RIV), Abnormal Earnings Growth (AEG), Fluxo de Caixa Descontado (FCD)

Resumo

Uma companhia aberta, quando realiza uma Oferta Pública de Aquisição de Ações (OPA), contrata um agente especializado para elaborar o laudo de avaliação em conformidade com as disposições normativas. Este artigo examina 97 laudos de avaliação de OPAs divulgados no Brasil no período de 2000 a 2007. O modelo de avaliação mais utilizado e disponibilizado nos laudos é o Fluxo de Caixa Descontado. O objetivo desta pesquisa é examinar se os valores das empresas estimados por meio de modelos com maior embasamento na contabilidade, o Residual Income Valuation (RIV) e o Abnormal Earnings Growth (AEG), se aproximam dos valores estimados pelo modelo de Fluxo de Caixa Descontado, conforme constam dos laudos de avaliação. Os modelos RIV e AEG foram aplicados em amostras com 21 e 39 firmas, respectivamente. Os resultados dos testes realizados na amostra indicam que não há diferenças estatisticamente significantes entre os valores estimados pelos modelos RIV e AEG em relação aos valores estimados pelo modelo de Fluxo de Caixa Descontado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliseu Martins

Professor Emérito do Departamento de Contabilidade da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - (FEA/USP).

Downloads

Publicado

2012-12-31

Como Citar

Almeida, J. E. F. de, Brito, G. A. S., Batistella, F. D., & Martins, E. (2012). Análise dos modelos de avaliação Residual Income Valuation, Abnormal Earnings Growth e Fluxo de Caixa descontado aplicados às ofertas públicas de aquisição de ações no Brasil. Revista De Contabilidade E Organizações, 6(16), 3-19. https://doi.org/10.11606/rco.v6i16.52664

Edição

Seção

Artigos