Juros altos, fontes de financiamento e estrutura de capital: o endividamento de empresas brasileiras no período 1997-2006

Autores

  • Mauricio Ribeiro do Valle
  • Tatiana Albanez

DOI:

https://doi.org/10.11606/rco.v6i16.52667

Palavras-chave:

Estrutura de capital, Fontes de financiamento, Taxas de juros diferenciadas, Teoria de trade-off, Teoria de pecking order

Resumo

Estudos ressaltaram a necessidade de se incorporar à análise das estruturas de capital das empresas fatores que não apenas as suas próprias características. Rajan e Zingales (1995) e Booth et al. (2001) indicaram a importância de incorporar fatores institucionais e Faulkender e Petersen (2006) apontaram a necessidade de se incorporar não apenas fatores relacionados à característica da firma (o lado da demanda), mas também fatores relacionados à fonte dos recursos (o lado da oferta). O presente trabalho analisa a influência do acesso a (1) fontes de recursos com taxas de juros diferenciadas (subsidiadas) e a (2) recursos em moeda estrangeira, que representam fatores institucionais e/ou o lado da oferta de recursos, no endividamento de empresas brasileiras nos anos 1997 a 2006, período em que várias pré condições macroeconômicas para o desenvolvimento das atividades empresariais no Brasil estiveram longe do minimamente razoável, permitindo analisar o que fizeram as empresas brasileiras com suas estruturas de capital em um ambiente de altas taxas de juros. Para tanto, foram utilizadas variáveis clássicas da literatura de estrutura de capital e variáveis representativas de fatores institucionais num painel de dados referente a empresas brasileiras de setores industriais, cujas ações foram negociadas na BM&FBovespa no período 1997-2006. Os resultados demonstraram que: i) as fontes diferenciadas de recursos e as linhas em moeda estrangeira tiveram participação significativa no nível de endividamento de empresas brasileiras; e ii) a inclusão do acesso a estas fontes, juntamente com variáveis comumente utilizadas (tamanho, rentabilidade etc.) nos modelos de análise do nível de endividamento, contribuiu para o entendimento da estrutura de capital de empresas brasileiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauricio Ribeiro do Valle

Professor livre docente da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FEA-RP/USP)

Tatiana Albanez

Doutora em Controladoria e Contabilidade (FEA/USP), Docente na FIPECAFI e Consultora do Centro de Estudos de Mercado de Capitais (Cemec/IBMEC)

Downloads

Publicado

2012-12-31

Como Citar

Valle, M. R. do, & Albanez, T. (2012). Juros altos, fontes de financiamento e estrutura de capital: o endividamento de empresas brasileiras no período 1997-2006. Revista De Contabilidade E Organizações, 6(16), 49-72. https://doi.org/10.11606/rco.v6i16.52667

Edição

Seção

Artigos