A ação de improbidade administrativa e o processo de impeachment: um olhar republicano sobre a responsabilização dos agentes políticos por atos de improbidade administrativa

Autores

  • Paulo Vitor da Silva Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO; Justiça Federal de Primeiro Grau no Rio de Janeiro.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2319-0558.v5i1p66-98

Palavras-chave:

Improbidade administrativa, crimes de responsabilidade, responsabilização, impeachment, princípio republicano, democracia, estado de direito

Resumo

Resumo: A responsabilidade dos agentes públicos, sobretudo dos denominados agentes políticos, no trato da res publica é assunto da ordem do dia em nosso cenário sociopolítico atual. Nesse quadro, resta patente a necessidade de se estabelecer mecanismos adequados de fiscalização e controle do poder, devendo o Estado dispor de meios adequados à prevenção e à repressão de comportamentos desviados para garantir sua estabilidade. O presente trabalho tem por escopo estudar a possibilidade de sujeição dos agentes políticos tanto ao regime especial de responsabilidade político-administrativa pelo processo de impeachment quanto ao regime sancionador da Lei de Improbidade Administrativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Vitor da Silva, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO; Justiça Federal de Primeiro Grau no Rio de Janeiro.

Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO, assessor de magistrado na Justiça Federal de Primeiro Grau no Rio de Janeiro.

Downloads

Publicado

2018-01-28

Como Citar

Silva, P. V. da. (2018). A ação de improbidade administrativa e o processo de impeachment: um olhar republicano sobre a responsabilização dos agentes políticos por atos de improbidade administrativa. Revista Digital De Direito Administrativo, 5(1), 66-98. https://doi.org/10.11606/issn.2319-0558.v5i1p66-98

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS