Ações afirmativas para mulheres no Brasil e nos Estados Unidos

Autores

  • Ana Cecília de Morais e Silva Dantas Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2319-0558.v6i1p286-304

Palavras-chave:

Ações afirmativas, Direito comparado, Brasil, Estados Unidos

Resumo

O estudo compara o desenvolvimento de políticas de ações afirmativas para mulheres no Brasil e nos Estados Unidos. Para delimitar seu escopo, trabalha com três exemplos de cada um dos países, buscando interrelacioná-los. Principia situando juridicamente as ações afirmativas como decorrência de uma noção de igualdade em transformação, abordando o contexto de seu surgimento. Em seguida diferencia os sistemas de justiça dos Estados Unidos e do Brasil para então comparar as medidas adotadas por um e outro país.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cecília de Morais e Silva Dantas, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Professora do curso de graduação em Direito do Centro Universitário Cesmac. Doutoranda em direito pela PUC do Rio Grande do Sul. Graduada e mestra em Direito, aprovada com distinção, pela Universidade Federal de Alagoas.

Downloads

Publicado

2019-02-01

Como Citar

Dantas, A. C. de M. e S. (2019). Ações afirmativas para mulheres no Brasil e nos Estados Unidos. Revista Digital De Direito Administrativo, 6(1), 286-304. https://doi.org/10.11606/issn.2319-0558.v6i1p286-304

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS