A culpa é da indústria concurseira?

Reflexões sobre o concurso público

Autores

  • Ana Luiza Gomes Araujo Fundação João Pinheiro
  • Kamila Pagel Oliveira Fundação João Pinheiro
  • Gustavo Alves Cardoso Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2319-0558.v7i2p128-146

Palavras-chave:

Indústria concurseira, Concurso Público, limitações

Resumo

A busca por cargos públicos no Brasil é crescente e o perfil dos ingressantes, de acordo com Castelar, Veloso, Ferreira e Soares (2010) se mostra consideravelmente homogêneo. Quanto aos motivos para ingresso, Albrecht e Krawulsky (2011) mostram que os principais são estabilidade, remuneração e carreira. Esses fatores sinalizam a existência de uma indústria concurseira, cada vez mais sólida e lucrativa, vista, frequentemente, como a principal causa de atração, para o serviço público, de profissionais que não possuem perfil adequado e não demonstram ethos público. Questiona-se: em que medida as características do atual modelo de recrutamento e seleção predominante no setor público fomentam essa indústria concurseira? O objetivo deste ensaio teórico consiste em analisar falhas do concurso público que incentivam a indústria concurseira, dando destaque para os seguintes pontos: o recrutamento e chamamento padrão de candidatos, a seleção incompleta e superficial, falhas no estágio probatório e a ausência de acompanhamento efetivo dos ingressantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-07-31

Como Citar

Araujo, A. L. G., Oliveira, K. P., & Cardoso, G. A. (2020). A culpa é da indústria concurseira? Reflexões sobre o concurso público. Revista Digital De Direito Administrativo, 7(2), 128-146. https://doi.org/10.11606/issn.2319-0558.v7i2p128-146

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS