O projeto porto maravilha e operação urbana consorciada da região do porto do Rio de Janeiro

Autores

  • Fernanda Riviera Czimmermann

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2319-0558.v1i1p115-143

Palavras-chave:

Operações urbanas, Estatuto da cidade, Urbanismo, Política urbana

Resumo

O presente estudo objetiva analisar de maneira crítica o teor e as alterações provocadas pela lei complementar carioca nº. 101, de 2009 - que, de maneira pioneira, instituiu a Operação Urbana Consorciada da Região do Porto do Rio de Janeiro -, buscando verificar em que medida a atuação da Prefeitura e da Câmara Municipal do Rio de Janeiro segue a normatização do Estatuto da Cidade, Lei Federal nº. 10.257/01, bem como quais foram as respectivas implicações. Após breve introdução, realiza-se sucinto estudo do regime jurídico da operação urbana consorciada, para que o leitor seja situado. A seguir, inicia-se a análise da referida lei complementar e da legislação correlata, esmiuçando-se suas disposições em cotejo àquelas do Estatuto da Cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-01-20

Como Citar

Czimmermann, F. R. (2014). O projeto porto maravilha e operação urbana consorciada da região do porto do Rio de Janeiro. Revista Digital De Direito Administrativo, 1(1), 115-143. https://doi.org/10.11606/issn.2319-0558.v1i1p115-143

Edição

Seção

IMPORTANTE - ARTIGOS DE GRADUAÇÃO