Estimativa de Perda de Solos por Erosão Laminar na Bacia Hidrográfica do Córrego Baguaçu-SP

Autores

  • Laís Coêlho do Nascimento Silva
  • Ailton Luchiari Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/rdg.v32i0.114308

Palavras-chave:

Erosão acelerada, EUPS, SIG.

Resumo

A erosão é um fenômeno natural no modelado da superfície, no processo de remoção e de deposição de sedimentos, porém as atividades antrópicas, como o desmatamento, excedem os níveis naturais de perdas de solo. Para estimar a perda de solo anual em terrenos agricultáveis, existem modelos de predição que relacionam elementos físicos da paisagem junto às atividades antrópicas existentes. Nessa temática, o objetivo deste trabalho foi avaliar a perda de solos na Bacia Hidrográfica Córrego Baguaçu, localizada no oeste do estado de São Paulo, considerada uma região com processos de erosão acelerada. A Equação Universal de Perda de Solos (EUPS) permite avaliar o resultado dos produtos da erosividade da chuva, erodibilidade do solo, fator topográfico, cobertura do uso do solo, manejo e práticas conservacionistas, e que, aliados ao Sistema de Informação Geográfica (SIG), foi possível estimar espacialmente as áreas de maior vulnerabilidade à erosão, além de mapear feições lineares erosivas e apontar qual uso é mais responsável por grandes perdas de solos. Os resultados mostraram que grande parte da perda de solos na bacia concentra-se nas classes de perda de solo baixas (0 a 3 t/ha/ano), com predomínio das áreas ocupadas com pastagem e com cana-de-açúcar. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-27

Como Citar

Silva, L. C. do N., & Luchiari, A. (2016). Estimativa de Perda de Solos por Erosão Laminar na Bacia Hidrográfica do Córrego Baguaçu-SP. Revista Do Departamento De Geografia, 32, 15-28. https://doi.org/10.11606/rdg.v32i0.114308

Edição

Seção

Artigos