Perdas de Solo, Razão de Perdas de Solo e Fator Cobertura e Manejo da Cultura de Cana-de-Açúcar: Primeira Aproximação

Autores

  • Edvania Aparecida Corrêa Universidade Estadual Paulista - DEPLAN/UNESP/Rio Claro
  • Isabel Cristina Moraes Universidade Estadual Paulista - DEPLAN/UNESP/Rio Claro
  • Sergio dos Anjos Ferreira Pinto Universidade Estadual Paulista - DEPLAN/UNESP/Rio Claro
  • Cenira Maria Lupinacci Universidade Estadual Paulista - DEPLAN/UNESP/Rio Claro

DOI:

https://doi.org/10.11606/rdg.v32i0.116671

Palavras-chave:

Erosão Hídrica, Declividade, Fator C, USLE.

Resumo

O objetivo desse artigo é discutir a questão da erosão em áreas de cultivo de cana de açúcar. Assim, foram determinadas as perdas de solo, a razão de perdas de solo (RPS) e os valores do fator cobertura e manejo (fator C) da Equação Universal de Perdas de solo (Universal Soil Loss Equation - USLE) para a cultura de cana-de-açúcar, cultivada em solos arenosos e argilosos e em diferentes condições de relevo e de manejo. Para obter dados visando atingir tal objetivo, foram utilizadas técnicas experimentais, com a instalação de 8 parcelas de monitoramento de erosão hídrica do solo (2x10 metros). Durante um ano agrícola foram coletadas amostras de água e sedimento, sendo realizada a quantificação do material erodido. Nas parcelas instaladas em Cambissolos Háplicos de textura areia franca/franco arenosa, declividades de 12% e 15% e cultivadas com cana planta sob preparo convencional, as perdas foram de 49 e 84 t-1 ha-1 ano respectivamente e o fator C médio foi de 0,424. Nas parcelas instaladas em Argissolo Vermelho Amarelo, com declive de 5% e em Cambissolo Háplico, com declive de 11%, ambos de textura argilosa e cultivados com cana soca de 3° corte sob plantio direto, as perdas foram de 0,797 e 3,684 t-1 ha-1 ano e o fator C de 0,234 e 0,130 respectivamente. Os valores de RPS variaram de 0,393 a 0,521 (do plantio até 3 meses) e de 0,051 a 0,449 (período de 10 a 12 meses) nos solos arenosos, e de 0,081 a 1,109 (plantio até 3 meses) e de 0,041 a 0,069 (10 a 12 meses) nos solos argilosos. Os diferentes tipos de solos, relevo e manejo presentes nas parcelas resultaram em valores de perdas, RPS e Fator C discrepantes. Neste sentido, tem-se a necessidade de maior atenção à variabilidade e à sensibilidade destes parâmetros na modelagem de perdas de solo por erosão hídrica em áreas cultivadas com cana-de-açúcar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-27

Como Citar

Corrêa, E. A., Moraes, I. C., Pinto, S. dos A. F., & Lupinacci, C. M. (2016). Perdas de Solo, Razão de Perdas de Solo e Fator Cobertura e Manejo da Cultura de Cana-de-Açúcar: Primeira Aproximação. Revista Do Departamento De Geografia, 32, 72-87. https://doi.org/10.11606/rdg.v32i0.116671

Edição

Seção

Artigos