AVALIAÇÃO DO SUBCANAL FÍSICO-QUÍMICO EM DUQUE DE CAXIAS (RJ): A INFLUÊNCIA DAS POLÍTICAS MUNICIPAIS DE ORDENAMENTO TERRITORIAL NO CLIMA URBANO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/rdg.v0ispe.117539

Palavras-chave:

Qualidade do ar, Clima urbano, Planejamento urbano.

Resumo

Mesmo com toda regulamentação em nível federal e estadual no que tange ao disciplinamento do uso e ordenamento territorial, sobretudo quanto à localização industrial, no Município de Duque de Caxias ainda é comum a ocorrência de conflitos de uso. Neste sentido, o presente artigo buscou avaliar a qualidade do ar neste território (entre 2004 e 2009) através dos dados diários e horários das estações automáticas do INEA, considerando o parâmetro Partículas Totais em Suspensão - PTS. Pra tal, testes estatísticos como: Mann-Kendall, Matriz de dispersão e Boxplot foram aplicados, e associados ao mapeamento das indústrias potencialmente poluidoras do Município, frota de veículos e evolução urbanística. Os resultados apontam para tendência diária positiva para as estações Jardim Primavera e Pilar; predominância dos eventos mais relevantes de concentração no período da noite e tarde; bem como, correlação positiva, em quase todos os anos, entre a estação Campos Elíseos, onde se localiza a atividade petroquímica, e as demais estações. Além disso, chama atenção a expansão da atividade logística no Município que ao demandar o crescente trânsito de veículos automotores pode contribuir significativamente com a deteriorização da qualidade do ar na área de estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Carlos da Silva Oscar Júnior, Universidade do Estado do Rio de Janeiro Universidade Estadual de Campinas

Bacharel em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (2011), Mestre em Geografia pela mesma instituição (2014) e Doutorando em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2015-2018). Desenvolve atividades na grande área de Geografia Física, com ênfase em: Climatologia, Biodiversidade, Geotecnologias, Gestão Territorial e Políticas Públicas. Exerceu a função de Diretor de Planejamento Urbano na Subsecretaria de Urbanismo da Prefeitura Municipal de Duque de Caxias (RJ), onde gerenciou diversos projetos de gestão urbana. Também foi consultor do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTi), elaborando subsídios para a III Comunicação Nacional para a Convenção Quadro da ONU sobre Mudanças Climáticas. Atualmente é Professor Assistente do Departamento de Geografia Física da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (DGF/IGEOG/UERJ) e membro da Associação Brasileira de Climatologia (ABClima)

Downloads

Publicado

2016-10-24

Como Citar

Oscar Júnior, A. C. da S. (2016). AVALIAÇÃO DO SUBCANAL FÍSICO-QUÍMICO EM DUQUE DE CAXIAS (RJ): A INFLUÊNCIA DAS POLÍTICAS MUNICIPAIS DE ORDENAMENTO TERRITORIAL NO CLIMA URBANO. Revista Do Departamento De Geografia, (spe), 24-38. https://doi.org/10.11606/rdg.v0ispe.117539

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)