A PERCEPÇÃO DO ESPAÇO E O ESPAÇO DA PERCEPÇÃO: O RITMO, O HABITUAL, A INCERTEZA E O EXTREMO NO ENTENDIMENTO DAS SITUAÇÕES ATMOSFÉRICAS DO COTIDIANO E DO NÃO COTIDIANO

Autores

  • Lucí Hidalgo Nunes Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Geociências

DOI:

https://doi.org/10.11606/rdg.v0ispe.118146

Palavras-chave:

Monteiro, Ritmo, Regional, Habitual, Extremo.

Resumo

Procurei aqui discorrer teoricamente, mas com exemplos, a respeito de alguns componentes muito presentes na produção acadêmica de Monteiro voltada para a climatologia, e como elas influenciam o entendimento geográfico do clima no Brasil. Entre esses elementos estão as noções de habitual (em contraponto com “normal”), extremo, incerteza, dinâmica, articulação de escalas e degradação ambiental, mostrando que essas questões e a discussão desse autor, continuam sendo contemporâneas. Ênfase foi dada para a noção de ritmo e para a importância do nível regional nos estudos do clima em particular, e da geografia em geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucí Hidalgo Nunes, Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Geociências

Graduada em Geografia (bacharelado e licenciatura), tem mestrado em Geografia Física e doutorado em Engenharia de Transportes (Universidade de São Paulo). É docente do Departamento de Geografia da Universidade Estadual de Campinas, com especial interesse na análise de eventos extremos da atmosfera, desastres naturais de origem hidrometeorológica e seus impactos no meio urbano, percepção climática e ambiental, e disseminação de temas atmosféricos pela mídia.Foi cientista visitante do Hadley Centre for Climate Prediction and Reserach, Reino Unido (1992-93) e da Universitat de Barcelona, Espanha (2011). É bolsista produtividade do CNPq, representante da América Latina junto a um programa do PAGES e membro da Academie Royale des Sciences D'Autre-Mer, Bélgica .

Downloads

Publicado

2016-10-24

Como Citar

Nunes, L. H. (2016). A PERCEPÇÃO DO ESPAÇO E O ESPAÇO DA PERCEPÇÃO: O RITMO, O HABITUAL, A INCERTEZA E O EXTREMO NO ENTENDIMENTO DAS SITUAÇÕES ATMOSFÉRICAS DO COTIDIANO E DO NÃO COTIDIANO. Revista Do Departamento De Geografia, (spe), 1-8. https://doi.org/10.11606/rdg.v0ispe.118146

Edição

Seção

Artigos