Análise da sedimentologia como subsídio à avaliação da sensibilidade ambiental a óleo da Bacia Sedimentar de Pelotas-RS/SC, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/eISSN.2236-2878.rdg.2021.170285

Palavras-chave:

Granulometria, Zona Costeira, Cartas SAO

Resumo

As atividades da indústria petrolífera se distribuem por todo o território brasileiro, ocasionando impactos ao longo de sua zona costeira, ao passo que neste cenário coexistem demandas econômicas e socioambientais do país. De modo a gerir os riscos e danos que tais atividades podem acarretar aos ambientes marinhos e costeiros, o governo brasileiro, por meio do Ministério do Meio Ambiente (MMA), deu início, ainda em 2002, ao mapeamento da sensibilidade ambiental a derramamentos de óleo das bacias sedimentares marítimas brasileiras. O presente trabalho se insere neste contexto através do Projeto Cartas SAO – Bacia de Pelotas, tendo como objetivo apresentar os resultados do estudo granulométrico de praias oceânicas, lagunares e estuarinas da porção brasileira da bacia sedimentar de Pelotas, bem como discutir lacunas presentes no método oficial de classificação da sensibilidade ambiental de tais ambientes. A metodologia adotada neste trabalho obteve os parâmetros granulométricos de amostras sedimentares coletadas nas faces das praias que, em conjunto com referências sobre a hidrodinâmica da área e permeabilidade de praias, possibilitou a discussão da representatividade do método oficial para praias que compõem a planície costeira em questão. Os resultados apresentaram algumas lacunas no Índice de Sensibilidade do Litoral (ISL), relacionadas à variação dos parâmetros granulométricos analisados, uma vez que o mesmo não considera a dinâmica da distribuição espacial das partículas sedimentares dentro de um mesmo pacote, fator fundamental para a definição da permeabilidade das praias, além de interpretar de maneira teórica a permeabilidade atribuída a estes pacotes sedimentares. Tais discrepâncias podem confundir a tomada de decisão em ações de resposta a acidentes com óleo, deixando vulneráveis os ambientes e as comunidades que neles residem e que através deles sobrevivem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADLER, E.; INBAR, M. Shoreline sensitivity to oil spills, the Mediterranean coast of Israel: Assessment and analysis. Ocean & Coastal Management; v. 50: 24-34. 2007. DOI: 10.1016/j.ocecoaman.2006.08.016

ALENCAR, C.A.G. Mapeamento de Sensibilidade Ambiental para Derramamentos de Óleo: Estudo de Caso para Icapuí, Ceará. Dissertação de Mestrado em Política e Gestão Ambiental, Centro de Desenvolvimento Sustentável, Universidade de Brasília, Brasília, 2003.

ANDRADE, M.M.N.; SZLAFSZTEIN, C.F.; SOUZA FILHO, P.W.M.; ARAÚJO, A.R.; GOMES, M.K.T.A. A socioeconomic and natural vulnerability index for oil spills in an Amazonian harbor: A case study using GIS and remote sensing. Journal of Environmental Management.; v. 91: 1972-1980. 2010. DOI: 10.1016/j.jenvman.2010.04.016

ANP – AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS E COMBUSTÍVEIS. Indicadores de desempenho anuais. 2020. Disponível em: <http://www.anp.gov.br/exploracao-e-producao-de-oleo-e-gas/seguranca-operacional-e-meio-ambiente/dados-de-desempenho/indicadores-de-desempenho>

ARAUJO, S.I., SILVA, G.H., CARVALHO, M.T.M. Mapas de Sensibilidade Ambiental a Derramamentos de Óleo no Sistema Petrobrás. In: SIMPÓSIO REGIONAL DE GEOPROCESSAMENTO E SENSORIAMENTO REMOTO. 2.; 2004, Sergipe. Anais...Aracajú, 2004, 3 p.

AZEVEDO, A.; FORTUNATO, A.B.; EPIFÂNIO, B.; DEN BOER, S.; OLIVEIRA, E.R.; ALVES, F.L. JESUS, G.; GOMES, J.L.; OLIVEIRA, A., An oil risk management system based on high-resolution hazard and vulnerability calculations, Ocean & Coastal Management, v. 136: 1-18. 2017. DOI: 10.1016/j.ocecoaman.2016.11.014

BAITELLI, R.; TOLDO JR.; E.E.; MARTINS, L.R.S.; WESCHENFELDER, J.; AYUP-ZOUAIN, R.N. Sistema Lagunar: Síntese dos Conhecimentos sobre a Lagoa dos Patos. In: Iannuzzi, R.; Frantz, J. C. (Orgs.). 50 Anos de Geologia 1. Porto Alegre: Instituto de Geociências; 2007. 317-325.

BRASIL. Lei Federal n° 9966/00. Legislação da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 2000.

CALLIARI, L.J.; KLEIN, A.H.F. Características morfodinâmicas e sedimentológicas das praias oceânicas entre Rio Grande e Chuí, RS. PESQUISAS.; v. 20: 48-56, 1993. DOI: 10.22456/1807-9806.21281

CALLIARI, L.J.; PEREIRA, P.S.; OLIVEIRA, A.O.; FIGUEIREDO, S.A. Variabilidade das dunas frontais no litoral norte e médio do Rio Grande do Sul, Brasil. Gravel.; v. 3: 15-30, 2005. ISSN: 1678-5975.

CANTAGALLO, C.; GARCIA, G.J.; MILANELLI, J.C.C. Mapping environmental oil spill sensitivity of Santos estuarine systems, São Paulo state. Braz. J. Aquat. Sci. Technol.; 12 (2):33-47, 2008. ISSN 1808-7035.

CASTELÃO, R. M., MÖLLER JR., O.O. Sobre a circulação tridimensional forçada por ventos na Lagoa dos Patos. Atlântica.; v. 25 (2): 91-106, 2003.

COSTI, J.; CALLIARI, L.J. Estimativa do volume sedimentar potencialmente contaminado em casos de derrame de óleo em condições de verãoo para praias arenosas do Rio Grande do Sul. In: RIO OIL & GAS EXPO AND CONFERENCE; 2008, Rio de Janeiro. Anais. Rio de Janeiro, 2008, 7 p. IBP2079_08

BIZZI, L.A.; SCHOBBENHAUS, C.G.; BAARS, J.H.; DELGADO, F.J.; ABRAM, I.M.; LEÃO NETO, M.B.; MATOS, R.; SANTOS, G.M.M.; SCHNEIDER, J.O. Geologia, tectônica e recursos minerais do Brasil: texto, mapas e SIG. Brasília: Serviço Geológico do Brasil (CPRM); 2003.

DUDLEY, B. BP Statistical Review of World Energy. 67. ed. London: BP Statistical Review of World Energy; 2018.

FOLK, R.L.; WARD, W.C. Brazos River Bar: A Study in the Significance of Grain Size Parameters. Journal of Sedimentary Petrology.; v. 27: 3-26, 1957. DOI: 10.1306/74D70646-2B21-11D7-8648000102C1865D

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas; 2008.

GILBERT, E.R.; CAMARGO, M.G.; SANDRINI, L. Grain size analysis, textural classifications and distribution of unconsolidated sediments. Repositório CRAN, 2014. Disponível em: <https://cran.r-project.org/web/packages/rysgran/rysgran.pdf>

HELLE, I; LECKLIN, T.; JOLMA, A.; KUIKKA, S. Modeling the effectiveness of oil combating from an ecological perspective – A Bayesian network for the Gulf of Finland; the Baltic Sea. Journal of Hazardous Materials.; v. 185: 182–192. 2011. DOI: 10.1016/j.jhazmat.2010.09.017

IBAMA - INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS. Relatório Acidentes Ambientais, 2013. Disponível em: <https://www.ibama.gov.br/phocadownload/relatorios/acidentes_ambientais/ibama-2013-relatorio_acidentes_ambientais.pdf>

ITOPF – OIL TANKER SPILL STATISTICS. Oil Tanker Statistics 2018, 2019. Disponível em: <https://www.itopf.org/fileadmin/data/Documents/Company_Lit/Oil_Spill_Stats_2019.pdf>

KLOVAN, J.E. The use of factor analysis in determining depositional environments from grain-size distribuitions. Journal of Sedimentary Petrology.; v. 36 (1): 115-125, 1966. DOI: 10.1306/74D7141A-2B21-11D7-8648000102C1865D

KRUMBEIN, W.C. Size Frequency Distribution of Sediments. Journal of Sedimentary Petrology.; v. 4 (2): 65-77, 1934. DOI: 10.1306/D4268EB9-2B26-11D7-8648000102C1865D

LANDEIRO, V.L. Introdução ao uso do programa R. Repositório CRAN, 2011. Disponível em: <https://cran.r-project.org/doc/contrib/Landeiro-Introducao.pdf>

MAGRIS, R.A.; GIARRIZZO, T. Mysterious oil spill in the Atlantic Ocean threatens marine biodiversity and local people in Brazil. Marine Pollution Bulletin.; v. 153: 110961, 2020. DOI: 10.1016/j.marpolbul.2020.110961

MAIA, N.Z.; CALLIARI, L.J.; NICOLODI, J.L. Analytical model of sea level elevation during a storm: Support for coastal flood risk assessment associated with cyclone passage. Continental Shelf Research.; v. 124: 23-34, 2016. DOI: 10.1016/j.csr.2016.04.012

MARINHO, C.; NICOLODI, J. L. Integração de parâmetros geomorfológicos e biológicos no desenvolvimento do Índice Integrado de Sensibilidade do Litoral (IISL). Revista Brasileira de Geografia Física.; v. 12: 1509-1524, 2019. DOI: 10.26848/rbgf.v12.4.p1509-1524

MMA – MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Especificações e Normas técnicas para a Elaboração de Cartas de Sensibilidade Ambiental para Derramamentos de Óleo, 2007. Disponível em: <https://www.mma.gov.br/estruturas/projeto/_publicacao/especificacoes_normas_tecnicas_cartas_sao.pdf>

MMA – MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Atlas de sensibilidade ambiental ao óleo da Bacia Marítima de Pelotas. (Org.) Nicolodi, J.L.; Porto Alegre: Ed. Panorama Crítico, 2016. Disponível em: <https://saopelotas.furg.br/images/stories/ATLAS/Atlas_Cartas_SAO_BMPelotas-_-baixa-resoluo-_-FINAL.pdf>

MULER, M.; ROMERO, A.F.; RIEDEL, P.S.; PERINOTTO, R.R.C. Ações de Resposta para Emergência em caso de Derrames de Óleo no Mar e Proposta de Implementação de Sistema de Informação voltado à Sensibilidade Ambiental para o Litoral Sul Paulista, Brasil. Revista da Gestão Costeira Integrada.; v. 11(4): 397-407, 2011. DOI:10.5894/rgci250

NELSON, J.R.; GRUBESIC, T.H. Oil spill modeling: Risk, spatial vulnerability, and impact assessment. Progress in Physical Geography: Earth and Environment.; v. 42 (1): 112-127, 2017. DOI: 10.1177/0309133317744737

NICOLODI, J.L.; TOLDO JR., E. E. Beach morphodynamics: a tool for coastal habitat managers. A case study: Praia de Fora, Itapuã State Park, RS. Natureza & Conservação.; v. 1 (2): 66-75, 2003. ISSN: 1679-0073. Disponível em: <https://gaigerco.furg.br/images/Arquivos-PDF/Pginas_de_artigo_boticario__Nicolodi_e_Toldo.pdf>

NICOLODI, J.L.; TOLDO JR., E.; FARINA, L. Dynamic and resuspension by waves and sedimentation pattern definition in low energy environments. Guaíba lake (Brazil). Brazilian Journal of Oceanography.; v. 61 (1): 55-64, 2013. DOI: 10.1590/S1679-87592013000100006

NORDSTROM, K.F. The use of grain size statistics to distinguish between high and moderate energy beach environments. Journal of Sedimentary Petrology.; v. 47 (3): 1287-1294, 1977. DOI: 10.1306/212F731F-2B24-11D7-8648000102C1865D

OLIVEIRA, E.B.; NICOLODI, J.L. Oil permeability variations on lagoon sand beaches in the Patos-Guaíba system in Rio Grande do Sul, Brazil. Marine Pollution Bulletin.; v. 115 (1-2): 154-163, 2016. DOI: 10.1016/j.marpolbul.2016.12.020

OLIVEIRA, E.B.; NICOLODI, J.L.; MARINHO, C.; MACHADO JR., V.C. Caracterização sedimentológica da praia de Arambaré, Laguna dos Patos, Rio Grande do Sul, Brasil. Revista Brasileira de Geomorfologia.; v. 19 (4): 665-678, 2018. DOI: 10.20502/rbg.v19i4.1156

PARVIAINEN, T.; LEHIKOINEN, A.; KUIKKA, S.; HAAPASAARI, P. Risk frames and multiple ways of knowing: Coping with ambiguity in oil spill risk governance in the Norwegian Barents Sea. Environmental Science & Policy.; v. 98: 95-111, 2019. DOI: 10.1016/j.envsci.2019.04.009

PEREIRA, P. S. Variabilidade da orla oceânica do Rio Grande do Sul e suas implicações na elaboração de planos de contingência: aspectos morfodinâmicos, sedimentológicos e geomorfológicos. Dissertação de Mestrado em Oceanografia Física, Química e Geológica, Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2005. Disponível em: <http://repositorio.furg.br/handle/1/3498>

PINCINATO, F.L.; RIEDEL, P.S.; MILANELLI, J.C. Modelling an expert GIS system based on knowledge to evaluate oil spill environmental sensitivity. Ocean & Coastal Management.; v. 52 (9): 479–486, 2009. DOI: 10.1016/j.ocecoaman.2009.08.003

PRYOR, W.A. Permeability-porosity patterns and variations in some Holocene sand bodies. AAPG Bulletin.; v. 57 (1): 162-189, 1973. DOI: 10.1306/819A4252-16C5-11D7-8645000102C1865D

ROMERO, Á.F.; RIEDEL, P.S.; MILANELLI, J.C.C.; LAMMARDO, A.C.R. Mapa de Vulnerabilidade Ambiental ao Óleo - um estudo de caso na Bacia de Santos, Brasil. Revista Brasileira de Cartografia.; v. 63 (3): 2011. Disponível em: <http://www.seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/43742/23006>

SILVEIRA, D.P.; MACHADO, M.A.P. Bacias sedimentares brasileiras: Bacia de Pelotas. Boletim informativo da Fundação Paleontológica Phoenix.; v. 6 (63), 2004.

SOARES, M.O.; TEIXEIRA, C.E.P.; BEZERRA, L.E.A.; PAIVA, S.V.; TAVARES, T.C.L.; GARCIA, T.M.; ARAÚJO, J.T.; CAMPOS, C.C.; FERREIRA, S.M.C.; MATTHEWS-CASCON, H.; FROTA, A.; MONT’ALVERNE, T.C.F.; SILVA, S.T.; RABELO, E.F.; BARROSO, C.X.; FREITAS, J.E.P.; MELO JÚNIOR, M.; CAMPELO, R.P.S.; SANTANA, C.S.; CARNEIRO, P.B.M.; MEIRELLESI, A.J.; SANTOS, B.A.; OLIVEIRA, A.H.B.; HORTA, P.; CAVALCANTE, R.M. Oil spill in South Atlantic (Brazil): Environmental and governmental disaster. Marine Policy.; v. 115: 103879, 2020. DOI: 10.1016/j.marpol.2020.103879

SOUZA FILHO, P.W.M.; PROST, T.R.C.; MIRANDA, A.F.P.; SALES, M.E.C.; BORGES, S.H.V.; COSTA, F.R.; ALMEIDA, E.F.; NASCIMENTO JR., W.R. Environmental Sensitivity Index (ESI) mapping of oil spill in the Amazon coastal zone: the PIATAM mar project. Revista Brasileira de Geofísica.; v. 27 (1): 7-22, 2009. DOI: 10.1590/S0102-261X2009000500002

SUGUIO, K. Introdução à sedimentologia. São Paulo, SP: Editora Blücher; 1973.

SUGUIO, K. Geologia Sedimentar. São Paulo, SP: Editora Blücher; 2003.

TABAJARA, L.L.C.A.; ALMEIDA, L.E.S.B.; MARTINS, L.R. Morfodinâmica Bi-Tridimensional de Praia e Zona de Surfe Intermediária-Dissipativa no Litoral Norte – RS. GRAVEL.; v. 6 (1): 81-97, 2008. ISSN: 1678-5975.

TANNER, W.F. Environmental clastic granulometry. Florida: Geological Survey, 1995.

TOLDO JR., E.E.; DILLENBURG, S.R.; ALMEIDA, L.E.S.B; TABAJARA, L.L.; MARTINS, R.R.; CUNHA, L.O.B.P. Parâmetros Morfodinâmicos da Praia de Imbé – RS. PESQUISAS.; v. 20 (1): 27-32, 1993. ISNN: 0100-5375.

TOMAZELLI, L.J.; VILLWOCK, J.A. Mapeamento Geológico de Planície Costeiras: o exemplo da costa do Rio Grande do Sul. GRAVEL; v. 3: 109-115, 2005. Disponível em: <http://colossus.ufrgs.br/gravel/3/Gravel_3_11.pdf>

VASCONCELOS, T. L.; BARBOSA, C. C. A.; VALDEVINO, D. S.; SÁ, L. A. C. M. Cartas de Sensibilidade Ambiental ao Derramamento de Óleo e sua distribuição no Brasil. In: III SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS GEODÉSICAS E TECNOLOGIA DA GEO-INFORMAÇÃO (SIMGEO), 3.; 2010, Recife. Anais... Recife, PE.

WENTWORTH, C. K. A scale of grade and class terms for clastic sediments. Journal of Geology.; v. 30: 377-392, 1922. DOI: 10.1086/622910

WIECZORECK, A.; DIAS-BRITO, D.; MILANELLI, J.C. Mapping oil spill environmental sensitivity in Cardoso Island State Park and surroundings areas, São Paulo, Brazil. Ocean & Coastal Management.; 50: 872-886, 2007. DOI: 10.1016/j.ocecoaman.2007.04.007

VILLWOCK, J.A.; TOMAZELLI, L.J. Geologia costeira do Rio Grande do sul. Notas técnicas, v. 8: 1-45, 1995.

Downloads

Publicado

2021-04-28

Como Citar

Marques, V. C., & Nicolodi, J. L. (2021). Análise da sedimentologia como subsídio à avaliação da sensibilidade ambiental a óleo da Bacia Sedimentar de Pelotas-RS/SC, Brasil. Revista Do Departamento De Geografia, 41(1), e170285. https://doi.org/10.11606/eISSN.2236-2878.rdg.2021.170285

Edição

Seção

Artigos