Perspectivas para o gerenciamento ambiental da baía do almirantado, ilha Rei George, Antártica

Autores

  • Jorge Arigony Neto
  • Jefferson Cardia Simões
  • Ulisses Franz Bremer
  • Norberto Dani

DOI:

https://doi.org/10.7154/RDG.2002.0015.0009

Palavras-chave:

Antártica, Ilha Rei George, Gerenciamento ambiental, SIG.

Resumo

Este trabalho descreve o uso inicial de um sistema de informações geográficas (SIG) para auxiliar no gerenciamento da ÁreaAntártica Especialmente Gerenciada (AAEG) da baía do Almirantado, exemplificado mediante os resultados preliminares obtidos. Seguindorecomendações do Protocolo ao Tratado Antártico sobre Proteção ao Meio Ambiente (Protocolo de Madrid), foi utilizada informação geoespacialintegrada em SIG para demarcar os limites da AAEG. A área foi recalculada em 362 km2 (antes fora estimada em 370 km2). Combase na sobreposição de informações na península Keller (no norte da baía do Almirantado), foi representado espacialmente o local onde,seguindo as definições do Protocolo de Madrid, havia sido detectado impacto ambiental menor ou transitório no trabalho de campo. Apossibilidade de utilização do SIG recém-implantado no gerenciamento ambiental da baía do Almirantado cresce à medida que surge anecessidade de escolha de áreas aptas à ocupação humana, bem como da avaliação do impacto ambiental causado pelas atividades na área.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-04-30

Como Citar

Arigony Neto, J., Simões, J. C., Bremer, U. F., & Dani, N. (2011). Perspectivas para o gerenciamento ambiental da baía do almirantado, ilha Rei George, Antártica. Revista Do Departamento De Geografia, 15, 91-99. https://doi.org/10.7154/RDG.2002.0015.0009

Edição

Seção

Artigos