OS PARÂMETROS DE RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO E A ESTABILIDADE DAS ENCOSTAS NO PLANALTO DE PARAIBUNA E SERRA DE CARAGUATATUBA

Autores

  • Antonio Carlos Colangelo

DOI:

https://doi.org/10.7154/RDG.2012.0112.0007

Palavras-chave:

estabilidade de encostas, movimentos de massa, resistência ao cisalhamento, limiares de declividade

Resumo

Neste artigo, apresentamos os resultados de uma série de ensaios de campo de resistência ao cisalhamento realizados com o aparelho "Cohron Sheargraph", em materiais de horizontes "B" e "C" de solos, no Planalto de Paraibuna e nas escarpas de Caraguatatuba. O objetivo central foi confrontar os resultados obtidos nos dois ambientes. interpretando-os em termos dos tipos de sistemas de relevo envolvidos e as condições de estabilidade encontradas. Tais resultados mostram que, no Planalto de Paraibuna a maior parte da resistência ao cisalhamento se deve à componente de coesão, enquanto que nas escarpas de caraguatatuba é a fricção interna que mais contribui para a resistência ao cisalhamento dos materiais inconsolidados. Isto se explica, pelo fato de haver grande concentração de materiais coloidais, principalmente caolinitas, nos solos do Planalto de Paraibuna, enquato que a intensa lixiviação do ambiente extremamente úmido nas escarpas, propicia a dissolução dos argilo minerais, dando origem a uma "arena" pouco coesa. Os ensáios de campo mostram também que, nos dois casos, a resistência ao cisalhamento residual são equivalentes, tanto em relação à coesão, quanto ao ãngulo de fricção residuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Carlos Colangelo

Departamento de Geografia, Geografia Física

Downloads

Publicado

2012-12-27

Como Citar

Colangelo, A. C. (2012). OS PARÂMETROS DE RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO E A ESTABILIDADE DAS ENCOSTAS NO PLANALTO DE PARAIBUNA E SERRA DE CARAGUATATUBA. Revista Do Departamento De Geografia, 112-129. https://doi.org/10.7154/RDG.2012.0112.0007

Edição

Seção

Artigos