DESENVOLVIMENTO REGIONAL ENTRE VERTICALIDADES E HORIZONTALIDADES: A AGRICULTURA FAMILIAR EM QUESTÃO

Autores

  • Erica Karnopp Universidade de Santa Cruz do Sul

DOI:

https://doi.org/10.11606/rdg.v27i0.498

Palavras-chave:

desenvolvimento regional, verticalidades e horizontalidades, agricultura familiar.

Resumo

Neste artigo analisam-se os impactos da ordem global na configuração territorial, social e econômica do desenvolvimento regional entre verticalidades e horizontalidades, dando ênfase a agricultura familiar. O objeto empírico de análise está alicerçado em duas regiões: a região do Vale do Rio Pardo, localizada no centro do Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, que tem sua base econômica na produção e no beneficiamento do tabaco, processo no qual a agricultura familiar tem papel de destaque; a região Tirol, região histórica da parte ocidental da Europa Central, que inclui na Áustria o Estado do Tirol e na Itália a província autônoma italiana de Bolzano na região autônoma do Trentino-Alto Ádige (Trentino-Südtirol). As verticalidades e horizontalidades são tratadas como duas dimensões teóricas importantes para a análise territorial, determinante para a compreensão da dinâmica das regiões em estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erica Karnopp, Universidade de Santa Cruz do Sul

Professora Doutora em Geografia pela Universität Tübingen - Alemanha. Docente e Pesquisadora do Departamento de História e Geografia e Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional - Mestrado e Doutorado da UNISC.

Downloads

Publicado

2014-07-10

Como Citar

Karnopp, E. (2014). DESENVOLVIMENTO REGIONAL ENTRE VERTICALIDADES E HORIZONTALIDADES: A AGRICULTURA FAMILIAR EM QUESTÃO. Revista Do Departamento De Geografia, 27, 282-295. https://doi.org/10.11606/rdg.v27i0.498

Edição

Seção

Artigos