[1]
O. L. M. Ferraz, “Muito barulho por nada? Uma análise crítica do novo Código de Ética Médica”, R. Dir. sanit., vol. 12, nº 1, p. 189-204, jun. 2011.