GOVERNANÇA EM COMUNIDADES VIRTUAIS DE NEGÓCIOS

  • Geovane Paulo Sornberger Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat)
  • Norberto Hoppen Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)
  • Eduardo Henrique Rigoni Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)
  • Amarolinda Zanela Klein Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)
  • Arlete Redivo Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat)

Abstract

Este artigo visa a analisar os elementos essenciais da governança em Comunidades Virtuais de Negócios (CVN), as quais representam um tipo específico de relacionamento interorganizacional, baseado em dimensões tecnológicas que possibilitam a virtualização das interações, a digitalização dos processos de negócio e o acesso a informações. As dimensões tecnológicas são fundamentais para a construção e o desenvolvimento de mecanismos de governança – estruturação de normas e regras, formas de monitoramento e aplicação de incentivos e sanções. Entre os elementos fundamentais, foram incluídos os fatores institucionais de confiança, legitimidade e liderança, que podem promover ou inibir a governança nas CVN. A interação desses elementos com as dimensões tecnológicas tem efeitos no desenvolvimento de mecanismos de governança apropriados para CVN e foi pouco explorada pela literatura. Um estudo de caso, que envolveu a criação de uma CVN para o setor de flores gaúcho, fundamentado nos elementos conceituais analisados, permitiu propor um framework para estudos de governança de CVN. Também possibilitou a elaboração de questões norteadoras para o desenvolvimento da governança de CVN para um determinado tipo de negócio, fundamentadas nas interpretações dadas pelos participantes aos fatores institucionais e na dinâmica da virtualidade das interações e sua influência na construção dos mecanismos de governança.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2017-05-23
How to Cite
Sornberger, G. P., Hoppen, N., Rigoni, E. H., Klein, A., & Redivo, A. (2017). GOVERNANÇA EM COMUNIDADES VIRTUAIS DE NEGÓCIOS. REGE Revista De Gestão, 24(2), 149-158. Retrieved from https://www.revistas.usp.br/rege/article/view/132992
Section
Tecnologia da Informação