Lazzaro Spallanzani e a geração espontânea: os experimentos e a controvérsia

Autores

  • Eduardo Crevelário de Carvalho Universidade de São Paulo. Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ensino de Ciências. Grupo de Pesquisa em História da Biologia e Ensino
  • Maria Elice Brzezinski Prestes Universidade de São Paulo. Departamento de Genética e Biologia Evolutiva, Instituto de Biociências. Grupo de Pesquisa em História da Biologia e Ensino. Grupo de Pesquisa em História, Teoria e Ensino de Ciências

DOI:

https://doi.org/10.7594/revbio.09.02.01

Palavras-chave:

Controvérsias científicas, geração espontânea, Lazzaro Spallanzani.

Resumo

Este artigo aborda as pesquisas realizadas pelo naturalista italiano Lazzaro Spallanzani (1729- 1799) sobre a geração espontânea. Como se trata de uma ideia que não é mais aceita, ela costuma ser abordada com ironia em relatos históricos anacrônicos. Nesses casos, desconsidera-se que foi defendida por muitos estudiosos da natureza, durante muitos séculos. O objetivo deste trabalho é o de analisar, após um panorama histórico das ideias de alguns dos principais autores envolvidos com o tema, os experimentos de Spallanzani sobre a geração, no contexto das teorias do século XVIII e particularmente da controvérsia entre Spallanzani e John T. Needham (1713-1781). Serão traçadas também considerações sobre elementos de natureza epistêmica e não-epistêmica que participam da solução, ou não, das controvérsias científicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-04-23

Como Citar

Carvalho, E. C. de, & Prestes, M. E. B. (2018). Lazzaro Spallanzani e a geração espontânea: os experimentos e a controvérsia. Revista Da Biologia, 9(2), 1-6. https://doi.org/10.7594/revbio.09.02.01