É legítimo explicar em termos teleológicos na biologia?

Autores

  • Ricardo Santos do Carmo Universidade Federal da Bahia. Instituto de Biologia. Departamento de Biologia Geral
  • Nei Freitas Nunes-Neto Universidade Federal da Bahia. Instituto de Biologia. Departamento de Biologia Geral
  • Charbel Niño El-Hani Universidade Federal da Bahia. Instituto de Biologia. Departamento de Biologia Geral

DOI:

https://doi.org/10.7594/revbio.09.02.06

Palavras-chave:

Teleologia, função, ensino de biologia.

Resumo

Neste artigo, defendemos a legitimidade de explicar em termos teleológicos na biologia, desde que tal explicação seja limitada à compreensão de fenômenos em seres vivos que são dirigidos para objetivos, como os processos fisiológicos e o comportamento. É inadequado explicar teleologicamente outros fenômenos biológicos, como a evolução. Dentro do domínio de validade das explicações teleológicas, as explicações funcionais têm particular importância na biologia. Discutimos aqui duas abordagens que podem ser seguidas para dar conta das explicações funcionais, a etiológica e a sistêmica, que explicamos aqui a partir dos trabalhos de dois influentes filósofos da ciência, Wright e Cummins. Discutimos, por fim, a importância de um uso apropriado das explicações teleológicas no ensino de biologia, seja superior, seja médio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-04-23

Como Citar

Carmo, R. S. do, Nunes-Neto, N. F., & El-Hani, C. N. (2018). É legítimo explicar em termos teleológicos na biologia?. Revista Da Biologia, 9(2), 28-34. https://doi.org/10.7594/revbio.09.02.06