Os efeitos da proibição da maconha sobre a saúde

  • João Ricardo Lacerda de Menezes Universidade Federal do Rio de Janeiro. Centro de Ciências da Saúde (CCS). Programa de Anatomia e Programa em Diferenciação Celular., ICB. Laboratório de Neuroanatomia Celular
Palavras-chave: Esquizofrenia, Estresse, Política de drogas, Environment.

Resumo

A proibição seletiva de certas drogas, como a política de proibição da maconha, é uma estratégia idealizada para prevenir problemas decorrentes do abuso de drogas através da redução da disponibilidade e demanda. Esta política envolve uma série de ações, como aplicação de força policial, reforço de padrões culturais e foco na percepção de riscos. Em geral, se considera que a proibição é neutra para a saúde do usuário e não interage com o efeito da droga per se. Neste artigo revemos e discutimos evidências que sugerem que as politicas proibicionistas tem uma influência negativa, aditiva e transformante sobre o desfecho resultante do uso de drogas. O papel estressor do estigma social e criminal do uso da canabis sob uma política de proibição pode fundamentar muitas das consequências negativas que são usualmente implicadas apenas ao consumo da planta.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-04-23