Fotopigmentos e arrastamento fótico

  • Leonardo H. R. G. de Lima Universidade de São Paulo. Instituto de Biociências. Departamento de Fisiologia
Palavras-chave: Fotopigmentos, Arrastamento fótico, Criptocromos, Melanopsina

Resumo

O arrastamento fótico é garantido pela ação de proteínas fotorreceptoras, que possuem propriedades muito particulares. Dentre as diversas proteínas fotossensíveis que surgiram ao longo do processo evolutivo, apenas algumas participam do arrastamento fótico. Sendo assim, este texto tem como objetivo abordar o processo de arrastamento de osciladores circadianos pelo ciclo claro/escuro e descrever as proteínas fotorreceptoras que atuam neste processo. Será dada ênfase para as propriedades e mecanismos de ação destas proteínas e serão explicadas quais as diferenças entre os processos de formação de imagens por proteínas visuais e por proteínas “circadianas” capazes de ajustar os ritmos circadianos aos ciclos ambientais de 24 horas

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-04-23
Seção
Ensaio