F. J. Turner e a tese da Fronteira Americana: a propósito de The Frontier in Perspective

Autores

  • Nícia Villela Luz

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.1962.121736

Palavras-chave:

crítica, bibliografia, Estados Unidos da América

Resumo

 Em 1893, ano do grande pânico financeiro que, com suas espetaculares falências, abalou a segunda administração do de-mocrata Cleveland, Frederick Jackson Turner lia, numa reu-nião da American Historical Association, em Chicago, o seu célebre ensaio sôbre "O Significado da Fronteira na História Americana". A época era de crise econômica e de desajusta-mentos sociais. A crise econômica era particularmente acen-tuada nos setores agrícolas do Sul e do Oeste, enquanto que nos setores industriais intensificava-se a concentração capita-lística. Aprofundavam-se as desigualdades sociais e a sombra das lutas de classes e a do Socialimo pairavam sôbre a nação, ameaçando a tão decantada democracia americana. 

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

1962-12-19

Edição

Seção

Crítica Bibliográfica

Como Citar

LUZ, Nícia Villela. F. J. Turner e a tese da Fronteira Americana: a propósito de The Frontier in Perspective. Revista de História, São Paulo, v. 25, n. 52, p. 525–534, 1962. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.rh.1962.121736. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/121736.. Acesso em: 21 jul. 2024.