Ordem e Progresso nas arquibancadas: o jornalismo esportivo e a gênese das torcidas uniformizadas de futebol durante o regime político do Estado Novo (1937-1945)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2020.159924

Palavras-chave:

futebol, torcidas uniformizadas, Estado Novo, Gazeta Esportiva, Thomaz Mazzoni

Resumo

O objetivo do artigo é articular as relações entre a primeira fase do futebol profissional no Brasil, instituído legalmente em 1933 e consolidado a partir de 1937, e o advento do Estado Novo (1937-1945), período político concomitante, conhecido por seus traços autoritários. Busca-se mostrar de que maneira, nesse contexto histórico específico, se forma na cidade de São Paulo o primeiro modelo de torcidas uniformizadas no país, que terá predominância entre as décadas de 1940 e 1960. Por meio de livros de dirigentes esportivos e de fontes jornalísticas, hauridas do periódico paulistano A Gazeta Esportiva, acompanham-se os escritos autorais de João Lyra Filho e as narrativas de imprensa de Thomaz Mazzoni, de modo a salientar a importância do “enquadramento moral” das plateias futebolísticas de então, com base nos valores vigentes, exaltados pelas autoridades do regime estadonovista e assimilados pelos agrupamentos torcedores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bernardo Borges Buarque de Holanda, Fundação Getúlio Vargas

Pós-doutorado pela University of Birmingham (2018). Professor-adjunto da Escola de Ciências Sociais da Fundação Getúlio Vargas e Centro de Pesquisa e Documentação em História Contemporânea do Brasil. São Paulo - Brasil.

Aníbal Martinot Chaim, Universidade de São Paulo

Doutor pelo Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

Referências

A Gazeta Esportiva. São Paulo, p. 10, 1.º nov./ 1941.

A Gazeta Esportiva. São Paulo, p. 4, 22 mar./1943.

A Gazeta Esportiva. São Paulo, p. 14, 19 abr./ 1943.

A Gazeta Esportiva. São Paulo, 3 maio 1943.

A Gazeta Esportiva. São Paulo, p. 3, 24 maio 1943.

A Gazeta Esportiva. São Paulo, p. 16, 19 jun./ 1943.

A Gazeta Esportiva. São Paulo, p. 2, 26 jun./ 1943.

A Gazeta Esportiva. São Paulo, p. 7, 12 jul./ 1943.

A Gazeta Esportiva. São Paulo, p. 3, 23 set./ 1943.

BRAGA, Jorge Luiz Medeiros. As torcidas uniformizadas (organizadas) de futebol no Rio de Janeiro nos anos 1940. Esporte e Sociedade, Rio de Janeiro, ano 5, n.º 14, p. 1-24, mar. 2010/ jun. 2010. Disponível em: <https://www.ludopedio.com.br/v2/content/uploads/213030_es1407.pdf.>. Acesso em: 10 mar./ 2019.

BRANDÃO, Ignácio de Loyola. Torcidas organizadas: o jogador das arquibancadas. In: BRANDÃO, Ignácio de Loyola. São Paulo F. C.: a saga de um campeão. São Paulo: DBA, 1996.

CANETTI, Elias. Massa e poder. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

CAPELATO, Maria Helena. Multidões em cena: propaganda política no varguismo e no peronismo. São Paulo: Papirus, 1998.

CHAIM, Renan Aníbal Martinot. Futebol, corações e mentes: os torcedores na perspectiva do Estado. Tese (Doutorado em Ciência Política) - USP, São Paulo, 2018.

FAUSTO, Boris. A revolução de 1930: historiografia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

FAUSTO, Boris. Getúlio Vargas: o poder e o sorriso. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

FRANCO JR., Hilário. A dança dos deuses: futebol, sociedade, cultura. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

GIANOLI, Manuel Gustavo Manrique. O torcedor de futebol e o espetáculo da arquibancada. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Artes) - USP, São Paulo, 1996.

HIME, Gisely. Cásper Líbero: o empresário que criou a primeira escola de jornalismo. In: MELO, José Marques de (org.). Imprensa brasileira: personagens que fizeram história. São Paulo: Imprensa Oficial, 2005.

HOLLANDA, Bernardo Borges Buarque de. O clube como vontade e representação: o jornalismo esportivo e a formação das torcidas organizadas de futebol do Rio de Janeiro (1967-1988). Tese (Doutorado em História) - PUC-RJ, Rio de Janeiro, 2008.

IMAGENS do Estado Novo. Produção de Eduardo Escorel. Brasil: 2018, 227 min.

Jornal dos Sports. Rio de Janeiro, p. 2, 3 maio 1943.

Jornal dos Sports. Rio de Janeiro, p. 3, 19 set./ 1967.

LYRA FILHO, João. A função social dos desportos. Rio de Janeiro: Mimeo, 1941.

LEITE LOPES, José Sérgio. A vitória do futebol que incorporou a pelada: Mário Filho e a entrada dos negros no futebol. Revista USP, p. 64-83, 1994. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/26960>. DOI disponível em: <https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i22p64-83>. Acesso em: 20 mar./ 2019.

MALAIA, João. Torcer, torcedores, torcedoras, torcida (bras.): 1910-1950. In: HOLLANDA, Bernardo Borges Buarque de (et. al). A torcida brasileira. Rio de Janeiro: 7Letras, 2011.

MAZZONI, Thomaz. Problemas e aspectos do nosso futebol. São Paulo: A Gazeta, 1939.

MAZZONI, Thomaz. O esporte a serviço da pátria. São Paulo: [s. n.], 1941.

O CORINTIANO. Produção de Milton Amaral. São Paulo: Pam Filmes, 1966, 100 min.

OLIVEIRA, Lúcia; VELLOSO, Mônica Pimenta; GOMES, Ângela de Castro. Estado Novo: ideologia e poder. Rio de Janeiro: FGV Editora, 1982.

NEGREIROS, Plínio José Labriola de Campos. A nação entra em campo: futebol nos anos 1930 e 1940. Tese (Doutorado em História) - PUC-SP, São Paulo, 1998.

PANDOLFI, Dulce (Org.). Repensando o Estado Novo. Rio de Janeiro: FGV, 1999.

PARADA, Maurício. Educando corpos e criando a nação: cerimônias cívicas e práticas disciplinares no Estado Novo. Rio de Janeiro: Editora Apicuri, 2009.

PARDINI, Melina Nóbrega Miranda. A narrativa da ordem e a voz da multidão: o futebol na imprensa durante o Estado Novo. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo-USP, São Paulo, 2009.

SILVA, Elisabeth Murilho da. As torcidas organizadas de futebol: violência e espetáculo nos estádios. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - PUC, São Paulo, 1996.

SILVA, Rafael Santos da. O esporte a serviço da pátria: Thomaz Mazzoni e os primórdios do jornalismo esportivo (1928-1941). Dissertação (Mestrado em História) - PUC-Rio, Rio de Janeiro, 2010.

SOUZA, Denaldo Alchorne de. O Brasil entra em campo! Construções e reconstruções da identidade nacional (1930-1947). São Paulo: Annablume, 2008.

TOLEDO, Luiz Henrique de. “A invenção do torcedor de futebol: disputas simbólicas pelo significado de torcer”. In: COSTA, Márcia Regina da (Org.). Futebol, espetáculo do século. São Paulo: Musa Editora, 1998.

TOLEDO, Luiz Henrique de. A cidade e o jornal: a Gazeta Esportiva e os sentidos da modernidade na São Paulo da primeira metade do século XX. In: HOLLANDA, Bernardo Buarque; MELO, Victor Andrade de. O esporte na imprensa e a imprensa esportiva no Brasil. Rio de Janeiro: 7Letras, 2012.

TOLEDO, Luiz Henrique de. Lógicas no futebol: dimensões simbólicas de um esporte nacional. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - USP, São Paulo, 2000.

VIVEIROS, Ricardo. Laudo Natel, um bandeirante. São Paulo: Imprensa Oficial, 2010.

Downloads

Publicado

2020-09-16

Edição

Seção

Artigos