Apologistas e falsários do século XXI: negacionismo e usos da história da Inquisição em sites católicos brasileiros

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2021.169500

Palavras-chave:

Apologética, Inquisição, Negacionismo histórico, Guerras Culturais, usos da história

Resumo

Este artigo é fruto de uma coleta e análise de textos publicados em espaços virtuais, como blogs e fóruns, voltados ao público católico e que têm como tema a história das Inquisições. Todos foram publicados entre 2004 e 2019, em sites brasileiros. A hipótese defendida é de que há neles uma escrita da história que articula negacionismo histórico e uma apologética católico-conservadora, buscando-se engajamento de grupos conservadores católicos em guerras culturais da contemporaneidade. Trata-se de usos sociais de narrativas sobre o passado, especificamente sobre os tribunais da Inquisição, por grupos vinculados à extrema direita católica, conferindo sentido histórico a polêmicas contra outros grupos religiosos e rejeições a diversos aspectos modernidade, que vão de doutrinas como liberalismo e o comunismo, a movimentos como o feminismo ou, ainda, à democracia, estados laicos, entre outros. Tais escritas do passado evidenciam alguns aspectos que trazem reflexões diversas sobre o atual papel do historiador e os usos sociais da história. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Igor Tadeu Camilo Rocha, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutor em História, na linha História Social da Cultura, pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Minas Gerais (PPGH – UFMG). 

Referências

ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. O que significa elaborar o passado. In: Idem. Educação e emancipação. Wolfgang Leo Maar (trad.). Rio de Janeiro: Ed. Paz e Terra, 1995, p. 29-49.

ARAÚJO, Valdei. O Direito à História: o(a) Historiador(a) como Curador(a) de uma experiência histórica socialmente distribuída. In: GUIMARÃES, Géssica; BRUNO, Leonardo; PEREZ, Rodrigo (orgs.) Conversas sobre o Brasil: ensaios de crítica histórica. Rio de Janeiro: ed. Autografia, 2017, p. 191-216.

BAUER, Caroline Silveira; NICOLAZZI, Fernando. O historiador e o falsário: Usos públicos do passado e alguns marcos da cultura histórica contemporânea. Varia Historia, 32(60), 807–835, 2016. doi: https://doi.org/10.1590/0104-87752016000300009

BENNASSAR, Bartolomé. L’Inquisition Espagnole. XVe - XIXe siècle. Paris: Hachete, 1979.

BETHENCOURT, Francisco. História das Inquisições. Portugal, Espanha e Itália. Séculos XV-XIX. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

BORROMEO, Agostino (org.). L’Inquisizione. Atti del Simposio Internazionale. Città del Vaticano: Biblioteca Apostolica Vaticana, 2003.

BYFORD, Jovan. Conspiracy theories: A critical introduction. Springer, UK: Palgrave McMillan, 2011.

CARDOSO, Oldimar; NICODEMO, Thiago Lima. Metahistory for (Ro)bots: Historical knowledge in the artificial intelligence era. História Da Historiografia, 12(29), 17–52, 2019. https://doi.org/10.15848/hh.v12i29.1443

CONTRERAS, Jaime; HENNINGSEN, Gustav. In: HENNINGSEN, Gustav et al. The Inquisition in Early Modern Europe: Studies on Sources and Methods. Illinois: Northern Illinois University Press, 1986, p. 100-129.

FEITLER, Bruno. O catolicismo como ideal: produção literária antijudaica no mundo português da Idade Moderna. São Paulo: Novos Estudos - CEBRAP, nº 72, 2005, p. 137-58. doi: https://doi.org/10.1590/S0101-33002005000200008.

FERNANDES, Alécio Nunes. Dos manuais e regimentos do Santo Ofício português: a longa duração de uma justiça que criminalizava o pecado (séc. XIV-XVIII). Dissertação de mestrado, História, Departamento de História/Programa de Pós-graduação em História, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2011.

FOUCAULT, Michel. Verdade e Poder. In: Idem. Microfísica do Poder. Roberto Machado (trad. e org.). Rio de Janeiro: Graal, 1988, p. 1-14.

GING, Debbie. Alphas, Betas, and Incels: Theorizing the Masculinities of the Manosphere. Men and Masculinities, XX(X), 1–20, 2017. doi: https://doi.org/10.1177/1097184x17706401

GINZBURG, Carlo. Os andarilhos do bem. Feitiçarias e cultos agrários nos séculos XVI e XVII. João Batista Neto (trad.). São Paulo: Companhia das Letras, 1988. 2ª ed.

HERCULANO, Alexandre. História da origem e estabelecimento da Inquisição em Portugal. Porto Alegre: Ed. Pradense, 2002.

HUNTINGTON, Samuel Phillips. Conservatism as an Ideology. The American Political Science Review, v. 51, n. 2, jun. 1957, p. 454-73.

KAMEN, Henry. The Spanish Inquisition. A Historical Revision. 4th. ed. Yale University Press, New Haven, CT, 2014 (Kindle Edition).

LEA, Henry Charles. Historia de la Inquisición Española. Vol. III. Traducción: Angel Alcalá y Jesús Tobio, Madrid: Fundación Universitaria Española, 1993.

LIZ, Isa Maria Moreira. A defesa da Inquisição: uma análise do discurso católico-revisionista na contemporaneidade. Monografia de graduação em História. Departamento de História, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), 2019.

MAÎSTRE, Joseph-Marie de. Lettres à un gentilhomme russe sur l’Inquisition espagnole. Lyon: J-B. Pélagaud, 1850. Disponível em: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k64784z.texteImage. Acesso em 06 mai. 2020.

MALERBA, Jurandir. Os historiadores e seus públicos: Desafios ao conhecimento histórico na era digital. Revista Brasileira de História, v. 37, n. 74, 2017, p. 135–54. doi: https://doi.org/10.1590/1806-93472017v37n74-06.

MARCOCCI, Giuseppe; PAIVA, José Pedro. História da Inquisição Portuguesa (1536-1821). Lisboa: Ed. Esfera dos Livros, 2013.

MATTOS, Yllan de. A Inquisição Contestada: críticos e críticas ao Santo Ofício português (1605-1681). Rio de Janeiro: Ed. Mauad/FAPERJ, 2014.

MAYNARD, Dilton; SANTANA, Diego Leonardo. O portal Metapedia: revisionismo histórico e negacionismo no tempo presente. Transversos: Revista de História, 4(11), 23–41, 2017. doi: https://doi.org/10.1017/CBO9781107415324.004

MENENDEZ Y PELAYO, Marcelino. Historia de los heterodoxos españoles. Tomo III. Madrid: Librería católica de San José, 1880.

ORESKES, Naomi; CONWAY, Erik. Merchants of doubt: How a handful of scientists obscured the truth on issues from tobacco smoke to global warming. New York/ USA: Bloomsbury Publishing, 2011.

PACHÁ, Paulo. Deus vult: uma velha expressão na boca da extrema direita. Entrevista concedida a Ethel Rudnitzki e Rafael Oliveira. Agência Pública. 30 de abril de 2019. Disponível em: https://apublica.org/2019/04/deus-vult-uma-velha-expressao-na-boca-da-extrema-direita/. Acesso em 22 dez. 2020.

PASTOR, Bruno Leal. O negacionismo do Holocausto na internet: o caso da ‘Metapédia – a enciclopédia alternativa’. Assis, SP: Faces da História, v. 3, n. 1, 2016, p. 5–23.

PEREIRA, Mateus Henrique de Faria. Nova direita? Guerras de memória em tempos de Comissão da Verdade (2012-2014). Belo Horizonte, MG. Varia História, 31, nº 57, 2015, p. 863-902. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0104-87752015000300008.

PEREZ, Rodrigo; PINHA, Daniel; RANGEL, Marcelo. Teoria, História da Historiografia e Ensino da História em tempos de crise democrática. Rio de Janeiro: Revista Transversos, nº 18, abril 2020, p. 6-16.

PIERUCCI, Antônio Flávio. As Bases Da Nova Direita. São Paulo, Novos Estudos, 19, 1987, p. 26-45.

ROCHA, Igor Tadeu Camilo. Entender ou defender o Santo Ofício? Negacionismo, apologética e usos da história inquisitorial em Para entender a Inquisição (2009), de Felipe Aquino. Ouro Preto, MG: História da Historiografia, v. 12, nº 29, 2019a, p. 179-213. doi: https://doi.org/10.15848/hh.v12i29.1371.

ROCHA, Igor Tadeu Camilo. Entre o ‘ímpeto secularizador’ e a ‘sã teologia’: tolerância religiosa, secularização e Ilustração católica no mundo luso (séculos XVIII-XIX). Tese de doutorado em História, Programa de Pós-graduação em História da UFMG, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), 2019b.

RODRIGUES, Rui Luís. Entre o dito e o maldito: humanismo erasmiano, ortodoxia e heresia nos processos de confessionalização do Ocidente. 1530-1685. Tese de doutorado em História, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas USP, Universidade de São Paulo (USP), 2012.

RÜSEN, Jörn. Como dar sentido ao passado: questões relevantes de meta-história. Ouro Preto, MG. História da historiografia, v. 2, n. 2 (2009), p. 163-209. doi: https://doi.org/10.15848/hh.v0i2.12.

SORREL, Cristian. Daniel-Rops et l’Histoire de l’Église du Christ (1948-1965). Revue d’histoire de l’Église de France, v. 86, nº 217, 2000, p. 669-84.

SPROUL, Robert Charles; GERSTNER, John Henry; LINDSLEY, Arthur. Classical Apologetics: a rational defense of the Christian Faith and critique of presuppositional apologetics. Grand Rapids, MI: Zondervan Publishing House, 1984.

STRICK, Simon. Right-Wing World-Building: Affect and Sexuality in the Alternative Right. In: PAUL, Heike (Ed.), The Comeback of Populism: Transatlantic Perspectives (Vol. 2019). Heidelberg, Germany: Publikationen der Bayerischen Amerika-Akademie Band 21, 2019.

VIDAL-NAQUET, Pierre. Assassinos da memória. “Um Eichman de papel” e outros ensaios sobre o revisionismo. Marina Appenzeller (trad.). Campinas (SP): Ed. Papirus, 1988.

VOLTAIRE, François Marie Arouet. Cândido ou o otimismo [1759]. Nélson Jahr Garcia (trad.). s/c: Ed. Ridendo Castigat Mores, 2002.

VOLTAIRE, François Marie Arouet. Tratado sobre a Tolerância. Antônio Geraldo da Silva (trad.). São Paulo: Ed. Escala, 2005. Grandes obras do pensamento universal, 24.

WHITE, Hayden V. The Practical Past. Evanson, IL: Northwestersn University press, 2014.

Fontes

Amen (site). A Inquisição - Editorial de 08/03/2015. Disponível em: http://www.amen-etm.org/Inquisicao.htm. Acesso em 31 mar. 2020.

Apologistas da Fé Católica (blog). A Inquisição e a Bruxaria. 24/02/2018. Disponível em https://apologistasdafecatolica.wordpress.com/2018/02/24/a-inquisicao-e-a-bruxaria/. Acesso em 06 fev. 2020.

Apostolado Spiritus Paraclitus (blog). A lenda negra da Inquisição. 06/01/2013. Disponível em: https://gloria.tv/post/M6YcMGG7vVCk1P6z4AtUQmdgt. Acesso em 10 fev. 2020.

AQUINO, Felipe. Inquisição: uma breve história. Cléofas (site). Reprodução do texto: DIEHL, Rafael Mesquita. Inquisição: um olhar sem ideologia. 13/03/2019. Disponível em: https://cleofas.com.br/inquisicao-uma-breve-historia/. Acesso em 02 abr. 2020.

AQUINO, Felipe. Para entender a Inquisição. Lorena, SP: Ed. Cléofas, 2016. 9ª ed.

AZEVEDO, Paulo Ricardo, padre. A Inquisição em seu contexto. Inquisição (curso, Introdução). 01/2016a. https://padrepauloricardo.org/cursos/inquisicao. Acesso em 28 abr. 2020.

AZEVEDO, Paulo Ricardo, padre. A Inquisição Espanhola e Romana. Inquisição (curso aula 3). 01/2016b. Disponível em: https://padrepauloricardo.org/cursos/inquisicao. Acesso em 20 abr. 2020.

AZEVEDO, Paulo Ricardo, padre. A lenda negra da Inquisição. Inquisição (curso, aula 5). 01/2016c. Disponível em: https://padrepauloricardo.org/cursos/inquisicao. Acesso em 20 abr. 2020.

AZEVEDO, Paulo Ricardo, padre. Apresentação. Inquisição (curso). 01/2016d. Disponível em: https://padrepauloricardo.org/cursos/inquisicao. Acesso em 07 mai. 2020.

AZEVEDO, Reinaldo. E os milhões mortos pela Santa Inquisição? perguntam. E eu respondo. Revista Veja. 07/03/2012. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/e-os-milhoes-mortos-pela-santa-inquisicao-perguntam-e-eu-respondo/>. Acesso em 04 fev. 2020.

BARBOSA, Leonardo. A verdade sobre a Inquisição. Apologética VII. 19/12/2017. Disponível em: https://apologeticavii.wordpress.com/2017/12/19/a-verdade-sobre-a-inquisicao/. Acesso em 10 fev. 2020.

BARBOSA, Milton Gustavo Vasconcelos. Inquisição: a verdade por trás do mito fundador do processo penal moderno. Teresina, PI: Arquivo Jurídico, v. 1, nº 7, 2014, p. 126-41.

BERNARD, José, padre. A Inquisição: História de uma instituição controvertida. Rio de Janeiro: Ed. Vozes/Secretariado Nacional de Defesa da Fé, 1959.

Catholic Tradition. The Goldtein’s letters. Catholic Tradition. S/d. Disponível em: http://www.catholictradition.org/Tradition/goldstein-letters.htm. Acesso em 01 mai. 2020.

Catolicismo (site). Inquisição: mito e realidade histórica. Entrevista. Dr. Roman Konik. 2006. Disponível em: http://catolicismo.com.br/materia/materia.cfm?IDmat=6113500D-3048-560B-1C9A57FBCEBD780D&mes=Setembro2006.%20Acesso%20em%2001%20abr.%202020. Acesso em 01 abr. 2020.

Catolicismo Romano (site). A História não contada: cai a maior fraude sobre a História da Inquisição envolvendo o catolicismo. Trecho do artigo de D. Estevão (Bithencourt, OSB). 12/2019. Disponível em https://www.catolicismoromano.com.br/a-historia-nao-contada-cai-a-maior-fraude-sobre-a-historia-da-inquisicao-envolvendo-o-catolicismo/. Acesso em 06 fev. 2020.

Católicos Online (fórum). Pergunte e Responderemos, Revista. S/d. Disponível em: http://www.pr.gonet.biz/revista.php. Acesso em 01 mai. 2020.

Cristão Guerreiro (blog). Entendendo a Inquisição e as Inquisições. 11/03/2017. Disponível em: http://cristaoguerreirooficial.blogspot.com/2017/03/entendendo-inquisicao-e-as-inquisicoes.html. Acesso em 18 fev. 2020.

DIEHL, Rafael Mesquita. Inquisição: um olhar sem ideologia. Artigo publicado originalmente na 9ª edição da Revista Vila Nova, em dezembro de 2013. Homem Eterno (site). 26/02/2014. Disponível em: http://homemeterno.com/2014/02/inquisicao-uma-breve-historia/. Acesso em 01 abr. 2020.

DUPUIS, Jean-Claude. A defesa da Inquisição por um PHD em História. Apologistas Católicos. 09 mar. 2016. Disponível em: https://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/idade-media/inquisicao/860-a-defesa-da-inquisicao-por-um-phd-em-historia. Acesso em 05 fev. 2020.

Ecclesia Militans: evangelizando & defendendo a fé católica (blog). A Inquisição esquecida. 03/02/2013. Disponível em: https://igrejamilitante.com/2013/02/03/a-inquisicao-esquecida/. Acesso em 13 fev. 2020.

FEDELI, Orlando. Calúnias contra a Inquisição. Montfort associação cultural (site). 20/06/2004. Disponível em: www.montfort.org.br/bra/cartas/historia/20040730145352/. Acesso em 14 fev. 2020.

FEDELI, Orlando. Dúvidas preconceituosas sobre a Inquisição. Montfort - Associação cultural (site). 21/08/2005. Disponível em: http://www.montfort.org.br/bra/cartas/historia/20050821193706/. Acesso em 05 mar. 2020.

Frente universitária & estudantil Lepanto. Quem somos. s/d. Disponível em: https://lepanto.com.br/quem-somos/quem-somos/. Acesso em 02 mai. 2020.

GARCIA, Alessandro Barreta. Como a ideia de inquisição eclesiástica alimenta o cérebro dos idiotas úteis. 13/10/2013. UFSCon – Juventude UFSC Conservadora. Disponível em: https://ufscon.wordpress.com/2013/10/07/como-a-ideia-de-inquisicao-eclesiastica-alimenta-o-cerebro-dos-idiotas-uteis/. Acesso em 18 fev. 2020.

GONZAGA, João Bernardino. A Inquisição em seu mundo. São Paulo: Ed. Saraiva, 1993. 4ª ed.

HORVAT, Marian. 5 mitos sobre a inquisição refutados por uma PHD em história medieval. Apologistas Católicos. 18/02/2016 Disponível em: https://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/idade-media/inquisicao/851-5-mitos-sobre-a-inquisicao-refutados-por-uma-phd-em-historia-m%E2%80%A6. Acesso em 04 fev. 2020.

HORVAT, Marie Therese. The Holy Inquisition: Myth or Reality. Catholic Family News. 1998.

Icatólica (site). A verdade sobre a Inquisição. 08/08/2013. Disponível em https://www.icatolica.com/2013/08/a-verdade-sobre-inquisicao.html. Acesso em 04 fev. 2020.

JUNIOR, Carlos. Inverdades sobre a Inquisição. RENOVAMÍDIA. 11/2019. Disponível em: https://renovamidia.com.br/coluna-inverdades-sobre-a-inquisicao/. Acesso em 18 fev.2020.

LIBERDI, Rafael. Apontamentos sobre a Inquisição: a verdade e o mito. Estudos Nacionais (site). 31/05/2017. Disponível em: https://www.estudosnacionais.com/5335/apontamentos-sobre-inquisicao-verdade-e-o-mito/. Acesso em 06 abr. 2020.

MARINA, Diego Lopez. Inquisição: Isto recomenda especialista não crente a católicos envergonhados de sua história. 07 abr. 2017. Disponível em: https://www.acidigital.com/noticias/inquisicao-isto-recomenda-especialista-nao-crente-a-catolicos-envergonhados-de-sua-historia-63089. Acesso em 01 abr. 2020.

O Catequista (site). A Inquisição sem mortes na fogueira – a Igreja poderia ter feito isso? 24/04/2018. Disponível em: https://ocatequista.com.br/historia-da-igreja/item/18177-inquisicao-sem-mortes-na-fogueira-a-igreja-poderia-ter-feito-isso. Acesso em 26 abr. 2020.

O Catequista (site). Malleus Maleficarum – Desvendado a história do Martelo das Feiticeiras. 07/05/2018. Disponível em: https://ocatequista.com.br/historia-da-igreja/item/18192-malleus-maleficarum-desvendando-a-historia-do-martelo-das-feiticeiras. Acesso em 02 abr. 2020.

O Catequista (site). O “Museu da Tortura” e a Inquisição: detonando um post mentiroso. 28/11/2018. Disponível em: https://ocatequista.com.br/historia-da-igreja/item/18225-o-museu-da-tortura-de-amsterda-e-a-inquisicao-detonando-um-post-mentiroso. Acesso em 02 abr. 2020.

O Catequista (site). O pedido de perdão de João Paulo II não foi como dizem por aí. 28/01/2019. Disponível em: https://ocatequista.com.br/historia-da-igreja/item/18239-o-pedido-de-perdao-de-joao-paulo-ii-nao-foi-como-dizem-por-ai. Acesso em 03 abr. 2020.

O Catequista (site). A importância das Atas do Simpósio Internacional sobre as Inquisições. 02/05/2019. Disponível em: https://ocatequista.com.br/historia-da-igreja/item/18257-a-importancia-das-atas-do-simposio-internacional-sobre-a-inquisicao. Acesso em 14 fev. 2020.

O Catequista (site). As bruxas que a Inquisição condenou: seus perfis, seus crimes e suas penas. 25/10/2019. Disponível em: https://ocatequista.com.br/historia-da-igreja/item/18290-as-bruxas-que-a-inquisicao-condenou-seus-perfis-seus-crimes-e-suas-penas. Acesso em 10 fev. 2020.

OLIVEIRA, Loham. Mentiras sobre a Igreja que são ensinadas na escola como verdades e as devidas respostas. Frente Estudantil Lepanto (site). 25/10/2019. Disponível em: https://lepanto.com.br/2019/10/mentiras-sobre-a-igreja-que-sao-ensinadas-na-escola-como-verdades-e-as-devidas-respostas/. Acesso em 02 abr. 2020.

OLIVEIRA, Plínio Corrêa de. Os ‘horrores’ da Inquisição. Rio de Janeiro: A Ordem - órgão do Centro D. Vital. nº 8, vol. IV (nova série), ano X, agosto 1930, p. 83-87.

PETERSEN, Fernando. Alguns mitos sobre a Santa Inquisição da Igreja Católica. Guardião Católico (blog). 15/02/2019. Disponível em: https://santaigrejacatolica.com.br/2019/02/15/alguns-mitos-sobre-santa-inquisicao-da-igreja-catolica/. Acesso em 10 fev. 2020.

RODRIGUES, Rafael. Bibliografia Robusta Para Estudar a Inquisição. Apologistas Católicos (blog). 13/02/2016. Disponível em: <http://apologistascatolicos.com.br/index.php/idade-media/inquisicao/849-uma-bibliografiarobusta-para-estudar-a-inquisicao>. Acesso em 03 abr. 2020.

SILVA, Edmilson. O tribunal da Inquisição pôs um freio nos linchamentos públicos. Católicos Online (fórum). S/d. Disponível em: http://www.pr.gonet.biz/kb_read.php?num=3645&head=0. Acesso em 03 abr. 2020.

TFP- Tradição, Família e Propriedade (site). Luz, água ou lenha? s/d. Disponível em: https://www.tfp.org.br/tradicao-familia-e-propriedade/luz-agua-ou-lenha/. Acesso em 01 mai. 2020.

VATICANO. Tertio millenio adveniente. Carta Apostólica do sumo pontífice ao episcopado, ao clero e aos fiéis sobre a preparação para o jubilei do ano 2000. 10/11/1994. Disponível em: http://www.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/apost_letters/1994/documents/hf_jp-ii_apl_19941110_tertio-millennio-adveniente.html. Acesso em 06 mai. 2020.

WICKER, Benjamin. A Inquisição na Igreja Católica. MENEZES, Rafael Pereira de (trad.). Logos Apologética Cristã (blog). 29/09/2013. Disponível em: https://logosapologetica.com/inquisicao-igreja-catolica/. Acesso em 10 fev. 2020.

ZAMORANO, Guido. A Inquisição e a Reforma Protestante: Mito e realidade. Trad. Rogério Hirota “SacroSanctus” (trad.). Exsurge Domini: o site de católico para católico. S/d. Disponível em: www.exsurge.com.br/apologeticas/inquisicao/textosinquisicao/ainquisicaoeareformaprotestantemitoerealidade.htm. Acesso em 05 mar. 2020.

Downloads

Publicado

2021-04-16

Edição

Seção

Artigos